<
>

Fazendo o L em Tóquio: Conheça os skatistas Luiz Francisco e Pedro Quintas

Pedro Quintas e Luiz Francisco agora fazem parte do time de influenciadores da LOUD LOUD

Na tarde desta quarta-feira (21), a organização de esports LOUD saiu de sua zona de conforto para anunciar a contratação de dois novos nomes para seu time de talentos: os skatistas Pedro Quintas e Luiz Francisco, representantes brasileiros nas Olimpíadas de Tóquio - que começa nesta sexta-feira (23).

A contratação dos nomes acompanha a estreia do skate como um esporte olímpico e também a primeira vez de uma organização de esports no maior evento esportivo do mundo. Conheça um pouco dos novos integrantes da organização a seguir:

LUIZ FRANCISCO

Originário de Lorena (SP), Luiz Francisco hoje encontra-se em terceiro lugar no ranking mundial de skatistas do World Skate - órgão regulador do skate, oficialmente reconhecido pelo Comitê Olímpico Internacional - seguido de Pedro Barros. No meio da correria para se classificar para o evento olímpico, Luizinho passou por classificatórias como o Aberto Internacional de Nanjing, em julho de 2019, e pelo Mundial (realizado em São Paulo), em setembro do mesmo ano, com bons resultados: faturou a segunda colocação em ambos.

Vindo de uma família humilde, o skatista passou por poucas e boas durante sua vida para conseguir alcançar o patamar no qual chegou hoje. Com superações e chegando a morar com seis pessoas em um apartamento de dois quartos, hoje Luizinho vive do esporte que tanto ama: o skate.

Em meio a sua jornada para viver do skate, o brasileiro passou a frequentar a Cave Pool, espaço no bairro paulistano do Butantã de extrema importância para a caminhada deste, a partir do momento em que se mudou para a capital. No dia 11 de maio, o skatista se tornou o primeiro brasileiro classificado para as Olimpíadas.

“Eu estava nos Estado Unidos quando recebi uma mensagem pelo Instagram da LOUD me parabenizando por ser o primeiro skatista brasileiro classificado para as Olimpíadas e, como eu já acompanhava a LOUD, fiquei bastante emocionado. Conversa vai, conversa vem, o Jean me mandou o número dele e continuamos conversando até que rolou o convite. É uma sensação inexplicável”, comenta Luiz Francisco.

PEDRO QUINTAS

Do outro lado, Pedro Quintas começou sua caminhada em cima da tábua com quatro rodas muito jovem: recebeu seu primeiro skate aos três anos de idade. Contando com a ajuda de seu pai, que sequer sabia andar de skate, em seus primeiros passos (ou melhor, remadas) e logo passou a frequentar a pista localizada no Parque Novo Mundo - na Zona Norte de São Paulo.

Convivendo ao lado de outros skatistas, os treinos passaram a se tornar mais sérios e, hoje com apenas 19 anos, Quintas hoje encontra-se em 10º lugar de sua modalidade no ranking criado pela World Skate. No último mundial da modalidade de Park, o skatista competiu com uma lesão no ligamento do joelho direito, mas ainda alcançou a terceira colocação, ficando atrás de Luizinho e do grande campeão norte-americano, Heimana Reynolds.

Junto de outros nomes do skate brasileiro, Luizinho e Quintas participaram de uma excursão preparatória internacional junto da Seleção Brasileira de Skate através de um projeto da Confederação Brasileira de Skate (CBSk) viabilizado em parceria com o Comitê Olímpico do Brasil (COB). Durante esse período, os skatista passaram pelas melhores pistas da Califórnia, com comissão técnica e atletas seguindo todos os protocolos de prevenção ao coronavírus.

“Eu estava do lado do Luizinho na Califórnia, ele foi o primeiro classificado para as olimpíadas. Quando o resultado saiu, ele recebeu uma mensagem de um dos fundadores da LOUD, parabenizando-o pela conquista. Logo depois disso, eu segui as redes da LOUD e começamos a conversar também", comenta Pedro.

A classificação de ambos os skatistas brasileiros veio durante o Dew Tour, campeonato realizado na cidade de Des Moines, em Iowa. Apesar de não avançarem para as finais do classificatório olímpico, a pontuação deles garantiu a vaga no evento.

A LOUD é uma das organizações brasileiras que nos últimos meses vem focando seus investimentos não só no cenário de esports, mas também em outros ramos, como o musical com o anúncio de artistas e agora no de esportes. A FURIA também está entre essas organizações, a qual conta com, por exemplo, o piloto de Fórmula 1 da Haas, Pietro Fittipaldi.

“Vamos representar o Brasil, uma nação inteira, super calorosa, e a LOUD. Como eu acompanho a LOUD no Twitter, em dia de jogo é muito doido. É #goLOUD para cá, #goLOUD para lá, e não para. Tenho certeza que não será diferente, a galera vai abraçar de uma forma totalmente maluca. Do mesmo jeito que abraçam a Baguncinha, o CBLOL, eles vão abraçar o skate e vamos poder mostrar que é uma parada totalmente diferente de tudo”, finaliza Luiz.

QUANDO O SKATE ESTREIA NAS OLIMPIADAS?

A tão esperada estreia do skate nas Olimpíadas acontecerá no dia 24 (sábado) através da modalidade de street masculino, às 21h (horário de Brasília), com os representantes Kelvin Hoefler, Felipe Gustavo e Giovanni Vianna. No domingo, também às 21h, Pamela Rosa, Rayssa Leal e Letícia Bufoni entram nas pistas para representar o Brasil na competição feminina. A modalidade conta com pistas contendo elementos urbanos como corrimãos, bancos, gaps e mais.

O dia 3 de agosto marca o início da modalidade Park, que traz elementos tanto do street como do bowl, com as etapas femininas da modalidade onde o Brasil será representado por Dora Varella, Isadora Pacheco e Yndiara Asp às 21h (horário de Brasília). Luiz Francisco e Pedro Quintas, se juntam ao skatista Pedro Barros entram em ação a partir do dia 4 de agosto, no mesmo horário do feminino, para fechar a primeira participação do skate nas Olimpíadas.

Você pode acompanhar toda a cobertura das Olimpíadas de 2021, realizada em Tóquio, em nossa página especial e nos canais oficiais da ESPN.