<
>

MSI: Em embate franco contra Mad Lions, paiN sofre segunda derrota

play
"Foi muito importante com certeza", diz Cariok sobre chegada da psicóloga na equipe (2:26)

O caçador da paiN ainda fala sobre a grande final de 2020 (2:26)

Na tarde desse sábado (8) o Brasil viu sua segunda derrota no Mid-Season Invitational, desta vez contra os campeões europeus, a Mad Lions, marcando o fim da primeira rodada no mundialito de League of Legends.

Desta forma, a paiN precisa vencer ao menos duas partidas na próxima rodada, que será disputada no dia 10 de maio, marcando o fim da rodada do grupo B.

A paiN veio com a composição formada por Camille (Robo), Olaf (Cariok), Zoe (Tinowns), Jinx (brTT) e Thankench (Luci). A Mad Lions veio com Lee Sin (Armut), Morgana (Elyoya), Kog’Maw (Humanoid), Aphelios (Carzzy) e Thresh (Kaiser).

A estratégia da paiN foi completamente anulada pela ótima atuação de Elyoya, que sempre estava à frente de Cariok, que roubou diversos objetivos neutros do caçador tradicional. As rotações do time europeu também foram mais inteligentes, fazendo com que os brasileiros fossem aos poucos perdendo suas forças.

No topo, Robo sofreu nas mãos de Armut, Humanoid não deixou Tinowns sair da rota. A dupla da rota inferior conseguiu sair empatada, porém aos 13 minutos a Mad Lion liderava em objetivos e tinha 3 mil de gold à frente. Um minuto depois, a paiN conseguiu encontrar uma boa luta com brTT, Luci e Robo e diminuiu a distância no placar.

A paiN tentou resistir aos avanços da Mad Lions, porém, os brasileiros foram pegos em lutas desfavoráveis, que acabou piorando a situação.

Aos 25 minutos de jogo a paiN decidiu partir para o split push, tendo em vista que não estava encaixando. A resposta dos Leões foi partir para o Barão, forçando uma luta em equipe que deu vantagem para os europeus. Mesmo assim, Tinowns conseguiu roubar o monstro mais poderoso de Summoner’s Rift.

Aos 30 minutos a paiN insistiu no split push e a Mad Lions decidiu ir para o Dragão, o que abriu espaço para brTT, Luci e Robo invadirem a base, destruindo a torre da rota superior e o inibidor. Porém, o avanço não foi suficiente para destruir a base e deu espaço para os campeões europeus conquistarem o Barão.

Seguindo no coração das almas, a paiN tentou uma segunda invasão na base, porém, todos os jogadores morreram, abrindo caminho para a Mad Lions destruir a base dos brasileiros.

O time brasileiro já informou anteriormente que um dos principais empecilhos no torneio tem sido a falta de treinos de qualidade, tendo em vista que apenas 11 times foram para a cidade de Reiquiavique, capital da Islândia - o time vietnamita, Gigabyte Marines, não foi ao torneio devido as limitações impostas por seu país no combate à pandemia global.