<
>

R6: Em imagem divulgada, jogadores profissionais recusam entrada de jogadoras na FPL

A polêmica envolvendo grandes nomes do cenário causou revolta nas redes sociais Reprodução

Na tarde desta quinta-feira (15), uma captura de tela de um chat no Twitter foi divulgada por Leandro Portela, manager de times da FaZe Clan, onde é possível ver diversos jogadores profissionais do cenário de Rainbow Six Siege votando contra a adição de jogadoras profissionais à plataforma FPL.

Destinada à comunidade dos melhores jogadores profissionais e talentos em ascensão dentro do FPS da Ubisoft, a FPL é utilizada ao redor do mundo para garantir uma boa experiência aos jogadores ali presentes - e no Brasil, parece ser o contrário.

Recém-chegada no cenário brasileiro, a plataforma, assim como em outras regiões, distribuirá convites aos 100 melhores jogadores para fazer parte da mesma. A lista dos primeiros jogadores participantes foi criada pela Ubisoft Brasil com o auxílio operacional da FaceIT na montagem da mesma, organizando-a por ligas.

Em contato com o ESPN Esports Brasil, o gerente de jogadores da FaceIT envolvido na polêmica, Tanner Stark, revelou ter compartilhado a lista criada entre as partes com jogadores profissionais para entender se aqueles realmente eram os melhores jogadores e quem poderia ser adicionado ou removido da mesma.

Ao perceber que algumas jogadoras não estavam dentro dessas ligas, segundo relato do próprio gerente, Tanner perguntou ao grupo se elas deveriam ser convidadas. Na print publicada por Portela, grandes nomes do cenário como Nesk, Paluh, Alemão, Faallz, Yoona e Psycho se pronunciaram contra a adição dessas jogadoras.

Dos cem jogadores que fazem parte da lista, apenas doze são mulheres.

“O objetivo da Ubisoft Brasil é encorajar atletas de todos os gêneros a fazerem parte do cenário de Rainbow Six Siege. Promovemos torneios e oferecemos ferramentas que permitem uma maior exposição para destacar jogadores e jogadoras profissionais. Trazer a FPL para o Brasil é mais uma ação que reforça esse incentivo, com o objetivo de evoluir todos juntos. As ações do funcionário da FACEIT neste incidente estão sob revisão”, comentou a Ubisoft em comunicado à imprensa.

Até o momento de publicação desta matéria, das organizações que os jogadores envolvidos representam, apenas CherryGumms da Black Dragons se comunicou publicamente sobre o ocorrido.