<
>

Atuante no CBLoL e LBFF, E-Flix rescinde parceria com Cruzeiro

play
Entrevista: Jukkah fala da mentalidade do Cruzeiro para o CBLoL 2021 (0:48)

Aposta em novos talentos é o caminho que a raposa vai traçar (0:48)

Em comunicado oficial, a E-Flix eSports, que criou e geriu as equipes de eSports do Cruzeiro, anunciou a rescisão do contrato de licenciamento de marca com o clube de futebol na última segunda (22). O clube celeste estava presente nas principais ligas de eSports brasileiras, como o CBLoL e a LBFF.

Com a decisão de seguirem caminhos diferentes, as equipes de League of Legends, Freefire e FIFA associadas ao Cruzeiro deixarão de carregar o nome do clube e a empresa que geria o projeto deixará de responder pelas iniciativas dentro do cenário de esports do mesmo.

Assim sendo, os jogadores que representavam o manto celeste nos cenários de eSports deixarão de ter um contrato de imagem com o clube. Ademais, apesar da vaga em ambas as ligas receberem o nome do Cruzeiro, a empresa licenciadora, no caso a E-Flix, será a detentora das vagas tanto no CBLoL quanto na LBFF, que ainda afirma que “continuará a exercer seu direito de participação nos próximos splits das competições”.

Segundo a empresa, a Riot Games já está ciente sobre a mudança e está de acordo com o plano apresentado para a transição. No entanto, o comunicado não diz nada sobre o campeonato da Garena.

“Desejamos grande sucesso ao Cruzeiro em suas iniciativas futuras no segmento de eSports. Trabalhamos para que a modalidade se torne cada vez mais relevante enquanto fenômeno desportivo e cultural”, afirmou a diretoria da E-Flix Esports em comunicado.

Dentro do campeonato de League of Legends, com apenas seis vitórias o Cruzeiro eSports não conseguiu ter um bom desempenho no primeiro split e teve que se contentar com o oitavo lugar. Enquanto isso, no principal campeonato de Free Fire a equipe conseguiu ter um desempenho melhor, garantindo a terceira colocação no último fim de semana - ficando atrás da Fluxo (campeã) e LOUD (vice).