<
>

VCB: 'Vamos vir muito mais fortes no Masters', crava Khalil após classificação da FURIA para o torneio

play
"A FURIA mais do que um bom time, vai se tornar um excelente time profissional", observa Spacca sobre a recém-formada FURIA (4:26)

O comentarista ainda fala sobre a falta que a Gamelanders faz no VCB (4:26)

Para fechar as quatro primeiras classificadas para o primeiro Valorant Masters brasileiro, neste domingo (21) a FURIA derrubou a novata Rise Gaming, enquanto a Vikings garantiu a última vaga do fim de semana em cima da Slick.

Na primeira série do dia, a FURIA dominou o servidor durante o primeiro mapa da série contra a Rise Gaming. Com xand jogando confiante e se destacando, os Panteras garantiram a ida ao evento principal depois uma Icebox apertada, marcada por uma boa retomada da adversária para dificultar a classificação.

Aliviados com a classificação e afirmando que veremos uma FURIA “muito mais forte no Masters”, Khalil acredita que sem dúvida a equipe dos Panteras, hoje, está no Top 3 brasileiro ao lado de Gamelanders e Vorax.

Sobre a possibilidade de ter sua revanche contra a Gamelanders durante o Masters após serem enviados para a lower pela mesma, o jogador afirma que a preparação será “como se fosse qualquer outro time. Aquela MD1 foi cruel, vacilamos em alguns rounds e demos a vitória para eles. Mas é isso, vamos nos preparar como se fosse qualquer outro time”.

Já a promissora Rise Gaming, ficou pelo caminho, buscando a classificação para o Masters novamente apenas na terceira fase do Challengers.

Atropelados pela FURIA no primeiro mapa, a equipe comandada por Hollis não se mostrou abalada, e voltou a mostrar no segundo mapa o porquê de terem chegado tão longe na competição e ser considerada uma grande equipe; mas não foi o suficiente para parar os Panteras.

“Com um mês de time a gente consegue arrumar muita parte tática, muitos problemas internos e construir algo legal. Agora falta essa apuração e refino nos detalhes, e com certeza não vamos errar de novo”, conta Hollis sobre o que faltou para a classificação.

Apesar da derrota, Hollis contou ao ESPN Esports Brasil que a equipe pode trazer muitas coisas da experiência no segundo Challengers para fazer diferente na próxima oportunidade. “Desde a comunicação com os rioters no Discord, até um round que forçamos onde não era pra forçar. Qualquer vírgula que aprendemos desde o dia que fizemos a inscrição, até o momento que a gente sai agora, vamos aproveitar cada detalhe”.

ATROPELO DOS ‘NÓRDICOS’

Sem tomar conhecimento dos oponentes, a equipe liderada por Saadhak não teve problemas durante a segunda série da noite para garantir sua classificação ao Masters. Com um forte 13 a 5 na Bind para garantir o primeiro mapa, a equipe entrou na Split embalada no bom momento e levou a série.

Classificando-se para o Masters, Sutecas revela que a Team Vikings já está muito bem e que as mudanças para o Master serão mínimas. “Só temos que atualizar as coisas para não lerem a gente tão fácil. Em questão de mudanças, serão poucas. Sinceramente já acho que estamos entre as melhores, senão a melhor do Brasil”.

Apática, a Slick demorou para entrar no jogo, dificultando suas chances de voltar no placar e não conseguindo trocar com a Vikings. Sobre o que a equipe pode levar de positivo para as próximas semanas, Mendes conta ao ESPN Esports Brasil que acredita que a equipe ainda tem muito a aprender e está buscando diversificar suas estratégias.

“Ainda somos um time novo, então temos muito para aprender. Vamos voltar muito forte na semana que vem, pode ter certeza. Como vocês já viram, estamos tentando coisas novas porque nosso jogo já estava meio manjado, então isso é algo positivo”, avalia o jogador.

Com o fim da segunda fase do Valorant Challengers, as equipes Gamelanders, Vorax, FURIA e Vikings garantiram suas vagas para o Masters. As quatro últimas equipes serão decididas na próxima fase do Valorant Challengers, com Rise Gaming, Slick, Imperial e B4 Esports garantidas na competição.