<
>

Melhores do ano: Free Fire

play
Chat Aberto: Bruno 'PlayHard' abre as portas da mansão da LOUD (10:31)

O empresário também fala sobre as novidades que chegam em breve na equipe, Thurzin e a possibilidade de entrar em outras categorias dos esports (10:31)

Mesmo com a ausência do campeonato mundial de Free Fire, vencido em 2019 pelo Corinthians, o cenário brasileiro de Free Fire provou seu domínio na América Latina com a conquista do Gigantes e a FFCS. Além das conquistas continentais, o campeonato nacional teve sua reformulação e passou a ser conhecido por LBFF, com o ecossistema sólido de três divisões

Da série C até o título da elite quebrando recordes à dobradinha nacional e continental no mesmo ano, o Free Fire brasileiro reservou diversas emoções aos espectadores que esperavam o melhor ano competitivo após a conquista do Mundial no ano anterior.

Pensando em escolher os grandes destaques brasileiros do Free Fire, a ESPN Brasil montou uma seleção em todas categorias do esporte eletrônico elegendo cinco destaques no competitivo deste ano.

Cauan

A revelação do ano de 2020 do esport nacional veio do Free Fire. Disputando o seu primeiro ano competitivo, o garoto Cauan, de apenas 16 anos, bateu recordes logo na sua estreia como profissional. Além do título da LBFF 3, campeonato mais importante do calendário brasileiro, o jogador apareceu na lista da Seleção da Etapa e foi eleito o MVP do campeonato, garantindo a taça e a vaga para a FFCS.

Com 138 abates durante toda etapa da LBFF, o jogador chamou a atenção durante toda a fase regular, praticamente “garantindo” o MVP antes das finais da competição. Apesar do desempenho absurdo no campeonato nacional, Cauan não conseguiu repetir a ótima atuação na FFCS, ficando na terceira colocação do torneio continental.

mvR

Principal nome da equipe do Santos em 2020, mvR é mais uma das revelações que 2020 trouxe para o cenário competitivo de Free Fire. No seu primeiro ano na elite, o jogador se mostrou extremamente técnico, ajudando o time da Vila Belmiro a chegar na primeira colocação da fase regular da LBFF.

Mesmo sem o título da competição, o jogador se manteve brigando pelo MVP contra Cauan até as últimas quedas, aparecendo na Seleção da Etapa, realizada antes da fase final da competição, onde mvR era o favorito para levar a coroa para casa. Entretanto, o desempenho fenomenal e o título do seu rival foram determinantes para a escolha do melhor jogador da LBFF 3.

O título da etapa regional não veio, mas a equipe estava classificada para FFCS, campeonato continental mais importante do ano. Por lá, mvR continuou distribuindo balas e disputando o título e o MVP até a última queda contra a Team Liquid. Apesar da ótima aparição no campeonato, LukasTD levou o título nos critérios de desempate e o MVP da competição.

LukasTD

Mesmo ofuscado por Peu e JapaBKR na conquista da LBFF 1 no começo de 2020, LukasTD teve sua oportunidade de chamar a responsabilidade de guiar o seu time rumo ao título continental. Após o banimento de Peu e a transfêrencia de JapaBKR para o Corinthians, o jogador surgiu como o principal nome de uma desfalcada Team Liquid para a disputa da terceira edição do campeonato nacional.

Com o top 4 na LBFF 3, a Team Liquid se classificou de forma direta para a FFCS, ganhando mais uma semana de folga para os outros times da tabela. O descanso fez bem para LukasTD, que dominou o campeonato com 13 eliminações e foi eleito o MVP da competição, além do título continental inédito para a organização no Free Fire.

Alemão

Realizada como um torneio entre temporadas, a Gigantes Free Fire não é tão lembrada na memória dos brasileiros que acompanharam o cenário brasileiro de Free Fire. Realizada com as seis melhores equipes da C.O.P.A, torneio online que substituiu a LBFF 2, somado aos seis melhores times sul-americanos da Free Fire League.

A RED Canids se consagrou campeã da competição, mesmo com uma C.O.P.A bem apagada, com o grande destaque sendo de Alemão, que terminou a competição com 18 abates e ajudou a matilha a conquistar seu primeiro campeonato continental da história.

JapaBKR

Com o melhor início de ano entre todos os jogadores da lista, JapaBKR foi eleito o MVP da primeira edição da LBF, somando 112 abates quando ainda defendia as cores da Team Liquid. A atuação na primeira edição do “novo” campeonato nacional levou o jogador para a equipe do Corinthians, sendo a principal mudança da janela de transferências de 2020.

Mesmo sem conseguir o mesmo desempenho do começo de ano na equipe do Corinthians, JapaBKR foi eleito o Melhor Jogador de Free Fire pelo Prêmio Esports Brasil, finalizando 2020 com mais uma premiação individual.