<
>

Shini lamenta desempenho da INTZ e assume nervosismo: 'Um pouco de complexo de inferioridade

play
Worlds: 'São grandes erros que custam jogos', diz Shini sobre falhas da INTZ (1:07)

Time brasileiro precisa vencer para não ser eliminado na primeira fase do Mundial de LoL (1:07)

Após terceira derrota seguida, o jungler da INTZ, Diogo ‘Shini’ Rogê, lamentou o momento que time vive no mundial e atribui influência ao nervosismo. “Acho que, quando a gente vem pra fora, nesse mundial e também no MSI, não sei por quê, mas a gente tem um pouco de complexo de inferioridade. Quando a gente sai atrás, a gente quer resolver tudo muito rápido, a gente afoba”, lamentou o atleta.

Para Shini, a falta de paciência em analisar as melhores jogadas e tomadas de decisão do time tem pesado nos resultados negativos. “Acho que está faltando um pouco de paciência. A gente não chegou aqui “no braço”, chegamos aqui como uma equipe. E se, no Brasil, “no braço” não dava certo, não vai ser aqui, contra os melhores do Mundo, que isso vai dar certo”, afirmou o jogador.

A escolha do jungler por Nidalee também foi muito questionada nas redes sociais, mas Shini defendeu a escolha e explicou: “Mesmo a Nidalee não tendo sido um campeão que eu usei muito no CBLOL, é um campeão que está no meta. Estavamos tendo bons resultados. Inclusive, treinamos ela para usar na final (do CBLOL), mas não chegamos numa situação em que a gente achou que ela ia ser boa. Como deu errado, todo mundo vai questionar cada detalhe de draft, quando eu acho que esse não é o ponto mais relevante”.

Agora a INTZ se prepara para a sua partida decisiva pelo Mundial contra a Team Liquid. Shini acredita que será um duelo difícil, mas que vão dar tudo de si para conquistar a vitória. “A gente tem que focar só no nosso jogo. O que for ser, será. Sabemos que se ganharmos da Liquid e se a Legacy não vencer mais nenhum jogo, por exemplo, a gente tem um “tie break” contra eles, então a gente sabe que ainda temos chance”.

Shini acredita que terão tempo para se preparar melhor para jogar contra a Liquid. “A gente só joga agora na segunda-feira, então temos um dia inteiro de preparação. Sabemos que temos potencial para bater de frente com eles. Agora o foco é total na Liquid, seja essa nossa última partida ou não, pelo menos para sair com um resultado positivo”, concluiu. A INTZ terá um dia de descanso, e volta ao mundial nesta segunda-feira (28) às 7h no horário de Brasília para o confronto decisivo contra a Team Liquid.