<
>

Worlds: Conheça os 5 Caçadores que vão dar o que falar no Mundial de LoL

play
Exclusivo: Jovirone conta como se tornou o novo streamer da Fnatic (3:17)

Um dos maiores streamers do Brasil, Jovirone vai jogar nas redes com o manto de um dos times mais tradicionais dos esports (3:17)

Dando continuidade ao “Top 5” de cada posição do Mundial de League of Legends que começa nesta sexta-feira (25), chegou a vez de analisarmos os cinco melhores caçadores que estarão disputando o prêmio mais importante do League of Legends competitivo.

Seo "Kanavi" Jin-hyeok (JD Gaming)

Que 2020 bom tem sido para o jungler Kanavi, da JD Gaming. O ano passado foi repleto de polêmicas para o jogador, pois ele esteve no meio de um escândalo entre sua ex-equipe, Griffin, que o emprestou à JDG em 2019 juntamente do técnico cvMax. Ele acabou assinando de maneira permanente com a JG Gaming e voltou à China para terminar o que começou na sua temporada de estreia.

Em 2019, Kanavi parecia ser um dos melhores prospectos na China. Agora, ele deu um passo além e se tornou o melhor Caçador da região. O ano de 2020 mostrou um Kanavi mais maduro na forma como joga, e ele tem sido parte de uma equipe JDG que ficou perto do topo da Pro League. O sucesso nacional de Kanavi na região mais disputada do mundo do mundo e sua atuação nos playoffs da LPL nos leva a acreditar que ele será o melhor jungler no Mundial de 2020.

Jacob Wolf

Kim "Canyon" Geon-bu (DAMWON Gaming)

Como amador de nome "JUGKING", Canyon se tornou um dos jogadores mais valiosos da Coreia do Sul com sua infinidade de contas no escalão superior da região. DAMWON, um time recém-promovido ao LCK no final de 2018, recrutou Canyon com potencial para se tornar um jogador profissional e não deve ter se arrependido, vendo seu jungler de 19 anos ganhar um prêmio de MVP e ajudar a DWG a chegar às quartas de final do Mundial em 2019.

Agora, com um ano em alto nível no seu currículo, o desenvolvimento da Canyon fez dele um dos maiores talentos no Mundial de 2020, porque quando ele está inspirado e jogando com a sua Nidalee, não há ninguém melhor. Enquanto ele teve um Spring Spli instável, Canyon está em sua melhor fase e o meta deve favorecer seu estilo de jogo.

Tyler Erzberger

Lê "SofM" Quang Duy (Suning)

Com os dois times vietnamitas impossibilitados de comparecer ao Mundial, muitos fãs do país estarão torcendo para SofM, ex-jungler da VCS e membro da LPL desde que foi contratado pela Snake Esports em 2016.

Este foi o primeiro ano em que SofM jogou na LPL sem ser pela Snake Esports e seu novo time se beneficiou de seu estilo “farmador” e de jogo em equipe. Este tem sido o meta perfeito para SofM, que às vezes pode dar um passo a mais em seu jogo de reposta ao Caçador, com campeões como Graves e Olaf disponíveis, bem como opções mais agressivas como Lillia ou Lee Sin.

Emily Rand

Han "Peanut" Wang-ho (LGD Gaming)

É certo que há um certo viés recente na avaliação de Peanut. Ele, ao lado do mid laner Xiye, brilharam em um elenco inconsistente da LGD durante todo o Split de verão, e ambos realmente elevaram o nível nos playoffs e, posteriormente, nas finais regionais, acompanhadas por desempenhos mais fortes do top laner Langx.

Assim como SofM, Peanut prospera no meta atual, onde ele pode farmar de maneira proativa e usar essas vantagens em conjunto com Xiye para fazer do meio um ponto de controle forte para a LGD desde o início. A LGD ainda não é a equipe mais consistente, mas Peanut tem sido uma constante para eles durante toda a temporada e é uma grande razão pela qual eles chegaram ao Mundial.

Emily Rand

Oskar "Selfmade" Boderek (Fnatic)

A ida de Selfmade para a Fnatic nesta temporada provou ser muito boa para o jungler, e deu à Fnatic uma nova identidade. Estes playoffs mostraram todo o talento de Selfmade e Rekkles - enquanto o jovem jungler e Atirador carregavam o time para uma aparição na decisão ao vencer a G2 Esports por 3-2 na decisão da chave dos vencedores - embora eles fossem, para ser justo, perder para a mesma G2 naquela grande final.

Mesmo assim, Selfmade se tornou um dos principais caçadores da Fnatic, e sua agressividade o levou a ser um diferencial para o time nos jogos em que ele é priorizado na seleção dos campeões. Seu uso da Evelynn contra a Rogue fez daquele campeão um banimento frequente contra a Fnatic depois, mas Selfmade continuou a jogar com Sett e Lilia. Chegando ao Mundial, Selfmade é o melhor jungler da Europa, e isso deve ser um bom presságio para ele no Mundial.

Jacob Wolf

Texto originalmente publicado em ESPN Esports.