<
>

Análise: Project CARS 3 encontra o meio-termo entre simulador e corridas casuais

Tem muita gente que só de ler “simulador de corrida”, já passa para a próxima notícia ou análise. Ainda bem que você, leitor do ESPN Esports Brasil, resolveu dar uma chance para conhecer Project CARS 3 que, mesmo tendo uma veia bastante ligada aos simuladores, o lançamento da Bandai Namco conseguiu encontrar um caminho para tentar atrair os fãs de jogos menos complexos do automobilismo virtual.

Sendo bem honesto, sou muito fã de jogos como Forza Motorsport e Gran Turismo. Adoro passar noites em claro dando voltas e mais voltas em pistas do mundo todo, mas também não tenho paciência de fazer campanhas imensas para conseguir os carros mais velozes (e caros) do mundo.

Mas antes de falar sobre o game que acabou de chegar às lojas, é importante dizer que Project CARS 3 vai desagradar os fãs de longa data da franquia: a Slightly Mad Studios abandonou a simulação hardcore e resolveu justamente ir no caminho da concorrência, facilitando as coisas para tentar alcançar um público mais amplo.

Project CARS não perdoava e era imprescindível que você soubesse pilotar bem (e até ter algum grau de conhecimento de mecânica) para domar os carros dentro das pistas. Agora, o jogo vem abarrotado de opções de assistência para facilitar a vida de quem não tem um volante disponível, facilitando a vida de quem joga no controle. Os puristas podem ficar tranquilos e desligar todas as assistências para se sentir no comando dos bólidos, mas mesmo assim o jogo está mais dócil e menos selvagem.

Dentro das pistas, Project CARS 3não segura a mão do jogador mostrando um trilho no qual percorrer e no lugar daquelas linhas que informam o momento de frear e acelerar, são colocados apenas pontos onde os carros precisam estar antes das curvas e o lugar onde deveria estar contornando. Pode parecer uma besteira, mas essa decisão deixou Project CARS 3 com uma identidade singular.

Falando em pistas, o jogo tem 122 traçados em 49 locações ao redor do mundo, com pistas reais como Laguna Seca, Brands Hatch, Nurburgring, Daytona e Indianapolis. Porém, os produtores também tiveram a oportunidade de soltar a imaginação com diversos circuitos originais em lugares que eu mesmo não imaginaria ver em um jogo de corrida. Dou destaque para o circuito de Havana, que é literalmente um local bastante desafiador para os bólidos mais rápidos. As pistas são incríveis e possuem variações de corrida durante o dia, a noite e na chuva.

E já está mais do que na hora de falar dos carros. Project CARS 3 conta ainda com mais de 200 carros passando pelas marcas mais idolatradas do mundo como Lamborghini, Jaguar, Ferrari e Lotus. Mas também dá espaço para as marcas populares como Ford, Chevrolet e Honda.

Aqui vai uma crítica que não fica restringida apenas a Project CARS 3, mas serve para a maioria dos jogos de corrida: qual é a razão para encher o jogo com tantos carros similares? Eu realmente acho que não são necessários quatro modelos de Skyline. Além disso, o game tem a maioria dos carros em “versão civil” e outra versão “de corrida”. Na minha opinião isso apenas serve para inflar números. Mas, como disse: não é um problema apenas de Project CARS 3, mas de todos os simuladores de corrida (é uma indireta para vocês, Sr. Gran Turismo e Sr. Forza Motorsport).

Para conseguir esses carros você precisa progredir na campanha para conseguir créditos. A campanha segue o arroz com feijão do jogo de corrida: você começa nas categorias mais “leves” e vai liberando aos poucos as categorias mais avançadas (com os carros mais potentes).

Pelo lado positivo, o jogo consegue incluir algumas variedades durante as provas que vão além do “chegue em primeiro lugar”. Tem disputa na qual você precisa fazer o melhor tempo, outras que você precisa derrubar caixas e por aí vai. No final das contas são 10 categorias que você percorre para ter acesso a todo conteúdo competitivo.

Project CARS 3 já está disponível para PlayStation 4, Xbox One e PC e é um jogo bem divertido, traz variedade e até supre os órfãos de jogos de corrida com carros “normais”. Se você estava com saudade de um jogo de corrida, simples, direto ao ponto e divertido dê uma chance para esse jogo. Só não espere que uma reinvenção da roda.