<
>

Para Revolta, 'o formato do Circuitão é antiprofissional e contra o progresso do próprio cenário'

Rodrigo Guerra, editor do ESPN Esports Brasil, teve um bate-papo com um dos maiores nomes do League of Legends brasileiro: Gabriel “Revolta”, atual caçador da KaBuM. Na entrevista, momentos importantes do passado recente de carreira do jogador foram abordados.

Revolta falou sobre sua passagem pelo Circuito Desafiante e os motivos que o levaram ao torneio: “tinha opções dentro do CBLoL, mas não os escolhi por ver falhas nos projetos. “Escolhi a Red Canids, pois subir [para o CBLoL] com o time seria muito favorável. O nuddle acabara de ser campeão, havia o YoDa... pensei: ‘a chance de não dar certo pode ser um pouco alta, mas se der certo, será muito positivo’. Todos os caminhos que você escolhe, vem com grandes lições”.

Revolta falou também sobre o formato atual do Circuito Desafiante: ‘é muito cruel, pois jogamos das 21:00 à meia-noite, algo muito ruim para os competidores. É um torneio deixado lado, espero que mude com o modelo de franquias’. Confira a entrevista:

Esta é a segunda parte da entrevista que o ESPN Esports Brasil fez com o caçador. A primeira parte já está no canal da ESPN Brasil no YouTube e você pode conferir clicando aqui.