<
>

Dossiê Valorant: Profissionais e jogadores respondem às perguntas mais espinhosas do game

play
No videogame, LeBron faz visita surpresa, mas 'sortudo' fica incrédulo com falta de habilidade do astro (0:41)

Ao menos no mundo dos eSports, 'Rei' não mostrou qualquer intimidade com a bola (0:41)

VALORANT está entre nós. No período entre o encerramento da fase de testes em 28 de maio e o lançamento do game em 02 de junho, o ESPN Esports entrevistou mais de 50 profissionais e jogadores de alto nível para uma pesquisa confidencial. De forma anônima, os entrevistados responderam alguns tópicos picantes sobre vários aspectos do game e o resultados você confere a seguir.

O dia 2 de junho de 2020 é muito cedo para o lançamento oficial de VALORANT.

• Falso: 63%

• Verdadeiro: 37%

m dos pontos mais discutidos de VALORANT nas últimas semanas foi a data de seu lançamento. A Riot Games surpreendeu o mundo e cumpriu sua promessa ao lançar o game semanas antes do início do verão no hemisfério norte. Enquanto a comunidade em geral está dividida sobre se o jogo estaria pronto para se seu lançamento oficial, enquanto alguns compartilham suas hesitações, como o streamer Michael "Shroud" Grzesiek ainda, muitos estão do lado da Riot Games.

Este resultado aponta, por exemplo, o pensamento que “quanto mais cedo o jogo for lançado, mais cedo surgirão os torneios milionários”.

Se você tivesse que remover um agente de VALORANT, quem seria?

• Raze: 37%

• Sage: 19%

• Sova: 17%

• Cypher: 8%

• A soma dos outros agentes citados: 8%

Embora os desenvolvedores não acreditassem que Raze seria um problema tão grande no beta fechado de VALORANT, ela rapidamente se tornou alvo nas mídias sociais, com fãs implorando para que os desenvolvedores a removessem do jogo. Suas granadas, duas no início de cada rodada, foram o pesadelo de muitos, verdadeiros “mensageiros da morte”, que enviaram muitas equipes diretamente para a derrota certa. Embora suas granadas tenham sido “nerfadas” e ela comece apenas com uma em seu arsenal a partir do lançamento do game, isso ainda não foi suficiente para que nossos profissionais não a escolhessem como o agente que eles mais gostariam de ver fora do jogo, se tivessem que escolher.

Na sequência, temos Sage e suas habilidades de cura, seguida pelo caçador mais famoso da Rússia, e suas irritantes flechas de reconhecimento. O único agente que não recebeu nenhum um voto nesta categoria foi o comandante americano Brimstone.

Selecione cada mapa que você gosta de jogar.

• Havem: 85%

• Bind: 85%

• Split: 42%

Parabéns a Haven e Bind, ambos amplamente aceitos pelos entrevistados e presentes no primeiro lugar.

E Split? Não é de surpreender que o mapa que foi alterado durante a versão beta fechada seja o que os jogadores menos gostaram, mesmo com as correções da equipe de desenvolvimento para tornar o mapa mais agressivo. Não se preocupe, Split, um novo mapa foi adicionado no dia do lançamento e talvez haja uma chance de ser menos aceito do que você. Ou talvez o novo mapa torne Split obsoleto nos próximos torneios de esports como sua nova opção de disputa.

O que você espera do cenário competitivo de VALORANT?

• No mesmo formato de League of Legends e Overwatch (ligas regionais com franquias): 62%

• No “estilo Valve” (torneios de terceiros com a Riot organizando um ou dois grandes eventos por ano): 38%

Espera-se que a Riot Games siga o estilo da Valve, pelo menos no início da vida útil de VALORANT, contando com torneios de terceiros antes de decidir como deve ser o futuro do cenário de esports do jogo.

Para os profissionais, por outro lado, a maioria ficou do lado de como a Blizzard lida com Overwatch e de como a própria Riot Games trata com seu título principal, League of Legends. No modelo franqueado, há muito menos torneios e menos prêmios em dinheiro, mas os jogadores recebem um salário mínimo e tem, geralmente, mais segurança. Será interessante ver para onde a Riot Games seguirá, já que a equipe de desenvolvimento se reuniu com várias organizações de esports antes mesmo de entrar na fase de testes.

Qual cenário será mais afetado com a chegada de VALORANT?

• Overwatch: 46%

• Counter-Strike: 35%

• Outro (ou nenhum): 8%

• Outros jogos: 8%

Para a surpresa de ninguém, Overwatch liderou a lista, com quase metade dos profissionais apontado Overwatch como o jogo com maior probabilidade de ser prejudicado pela chegada de VALORANT. O principal título de esports da Blizzard já perdeu seu atual MVP, Jay "Sinatraa" Won, para VALORANT, ao assinar com a Sentinels no final de abril.

Sinatraa não foi o único a trocar a Overwatch League pelo novo jogo da Riot Games: Corey "Corey" Nigra e Damien "HyP" Souville fizeram o mesmo caminho antes do lançamento oficial do jogo.

Em segundo lugar, Counter-Strike: Global Offensive também viu seu cenário perder alguns jogadores. Embora seja improvável que muitos dos melhores jogadores de Counter-Strike troquem de título, VALORANT pode se tornar uma alternativa para players sem espaço no jogo da Valve.

Além da Europa e da América do Norte (de onde vem a maioria dos entrevistados), que região você acha que produzirá as equipes mais fortes?

• Coreia do Sul: 44%

• Brasil: 17%

• China: 15%

• Comunidade dos Estados Independentes: 10%

• América Latina: 8%

• Outras regiões: 8%

A Coreia do Sul é a região de maior sucesso em League of Legends e os profissionais de VALORANT acreditam que também se destacarão no jogo de tiro em primeira pessoa da Riot. Embora ainda não tenha havido movimentação de grandes organizações para contratar uma equipe totalmente coreana, é apenas uma questão de tempo para os anúncios começarem a aparecer.

O Brasil foi celebrado pelos desenvolvedores como o país que abraçou a fase de beta de VALORANT como nenhum outro. A China, em terceiro lugar, terá de esperar a aprovação do seu governo para um lançamento oficial do game, mas isso não impede as grandes organizações como LGD Gaming, Royal Never Give Up e Tyloo de contratar suas equipes.

Você jogaria VALORANT por diversão, mesmo que não pudesse fazer uma carreira profissional nele?

• Sim: 79%

• Não: 21%

Quando questionados se eles ainda jogariam, mesmo que não pudessem ganhar dinheiro com isso, quase 80% responderam que sim. Um entrevistado explicou seu “não”, dizendo que acha VALORANT um jogo agradável e bem-feito, mas que seu objetivo é se tornar um profissional de esports, por isso, se não der certo em VALORANT, colocará todo o seu foco em um jogo onde possa alcançar esse objetivo.

Como você classificaria o atual sistema de ranking em VALORANT?

• Ruim: 42%

• Não me atrai: 17%

• Indiferente: 27%

• Bom: 12%

• Ótimo: 2%

Como você pode ver, os profissionais não estão satisfeitos com o sistema de ranking.

Se dependesse de você, você adicionaria uma fila solo/duo e um sistema de classificação ao ranking?

• “Sim” para fila solo/duo e “sim” para o sistema de classificação: 78%

• “Sim” para fila solo/duo e “não” para o sistema de classificação: 10%

• “Não” para fila solo/duo e “sim” para o sistema de classificação:: 12%

• “Não” para fila solo/duo e “não” para o sistema de classificação:: 0%

Nenhum profissional votou para que não haja ao menos a adição de um sistema de classificação ou uma fila solo/duo para qualificar os jogadores. A grande maioria dos profissionais acredita que deveria haver um sistema de placar e uma fila solo/duo adicionados ao jogo. A equipe de desenvolvimento já disse que está olhando para o ranking e anunciou que está mudando a classificação do game.

Você experimentou quedas de FPS ou desconexões do Vanguard desde o patch mais recente (12 de maio)?

• Sim: 79%

• Não: 21%

A principal razão pela qual houve hesitação sobre a data de lançamento em 2 de junho foram os erros técnicos de VALORANT. Juntamente com os quedas de quadros que tornaram o jogo impossível de jogar para alguns, também houve o que ficou conhecido como "Vanguarded", quando o jogo repentinamente o expulsa o jogador e o força a reiniciar o jogo (às vezes até reinicia o computador) para voltar à partida em andamento. Embora os desenvolvedores tenham se concentrado nessas questões em seu patch de 12 de maio, quase quatro em cada cinco profissionais ainda lidaram com problemas técnicos após o patch final na versão beta fechada. Veremos com a versão final do game.

Que nota você dá ao jogo no fechamento da versão beta?

B: 63%

A: 25%

C: 12%

D: 0%

F: 0%

No geral, mesmo com falhas no sistema de classificação e alguns problemas técnicos, os profissionais veem o imenso potencial que VALORANT. Enquanto um em cada quatro acredita que o jogo é bom o suficiente para receber a nota mais alta, a maioria dos entrevistados, mesmo com os problemas citados na pesquisa, deram ao jogo um B.

VALORANT tem as bases para ser um dos melhores jogos FPS de todos os tempos. Agora, após seu lançamento oficial, é hora da equipe de desenvolvimento provar e desenvolver essas bases.