<
>

Os altos e baixos da coleção de League of Legends com a Louis Vuitton

Primeiro look da coleção LV x LoL. Louis Vuitton

A Louis Vuitton lançou nesta segunda-feira (9) a LV x LoL: The Collection, uma linha completa de produtos parte de sua colaboração com a Riot Games e a marca League of Legends.

Os novos produtos foram lançados após a colaboração de Louis Vuitton com a Riot no Mundial de League of Legends, que incluiu o lançamento da mais nova banda fictícia de League of Legends, True Damage. Na época, Louis Vuitton e Riot exibiram uma skin Edição de Prestígio LV da True Damage para Qiyana, um estojo de transporte dinâmico para a Summoner's Cup e uma skin planejada dição de Prestígio LV da True Damage para Senna planejada em 2020.

Agora, as marcas estão se unindo no mundo real com peças de moda, incluindo jaquetas de couro, sapatos, roupas de ginástica, bolsas e quase 50 itens.

Combinar moda de luxo com League of Legends pode parecer um pouco estranho, para dizer o mínimo, mas artigos caros do estilo streetwear, principalmente tênis, geralmente andam de mãos dadas com quem está no topo da cadeia dos esports. É só ver o caçador da Invictus Gaming, Gao "Ning" Zhen-Ning, usando um Nike Air Yeezy 2 Red Octobers no mundial, ou o suporte New York Excelsior, Bang "Jjonak" Sung-hyeon, e seu amor por Balenciagas.

As equipes da liga chinesa de LoL, a LPL, têm suas próprias linhas de roupas, principalmente de artigos de streetwear, lançadas periodicamente durante o ano: a linha da EDward Gaming é provavelmente a mais famosa porque a equipe tem com base em sua marca, mas também uma com base no cachorro da equipe, Nice.

E as pessoas se perguntam por que eu amo a LPL.

A Louis Vuitton era, inicialmente, conhecida por malas de alta qualidade. O padrão clássico da marca, com as iniciais “LV” entrelaçadas, flores e quadrifólios. Isso evoluiu para o padrão clássico de monogramas da marca para malas e bolsas, que foi combinado com vários artistas no passado. As bolsas penduradas onipresentemente nos cotovelos dobrados de estudantes exigentes (veja: ricas) da minha faculdade eram da colaboração com Takashi Murakami — um artista conhecido pelo termo artístico pós-moderno e pelo movimento "superflat", bem como pela escultura de "My Lonesome Cowboy" (procure, você não ficará desapontado) de 1998 — que começou em 2002.

Foi assim que eu, e a maioria das pessoas da minha idade, nos familiarizamos com a Louis Vuitton: encarando com inveja os colegas mais ricos que podiam pagar por um item. A Louis Vuitton fez uma variedade de colaborações interessantes com artistas ao longo dos anos, e essa nem é sua primeira incursão no mundo dos jogos. A primeira ocorreu em 2016, quando Lightning, de Final Fantasy XIII, se tornou a "heroína virtual" da campanha publicitária de primavera-verão da marca.

"Lightning é o avatar perfeito para uma mulher global e heróica e para um mundo em que as redes e comunicações sociais estão perfeitamente integradas em nossa vida", disse Nicolas Ghesquière, diretor artístico das coleções femininas de Louis Vuitton, no comunicado de imprensa oficial. "Ela também é o símbolo de novos processos pictóricos. Como criar uma imagem que vá além dos princípios clássicos da fotografia e do design? Lightning marca uma nova era de expressão".

Ghesquière não é, por coincidência, o mesmo designer por trás da skin de LV para a Qiyana.

Embora eu pessoalmente não consiga pagar por nada na coleção LVxLoL, isso não me impede de ter opiniões polêmicas com uma pitada de inveja. Eu estava com vontade de escrever uma coluna de moda de esports há um tempo - meus colegas de trabalho estão cansados ​​de eu postar links da linha de roupas da EDG Nice em nosso bate-papo do Slack (nota do editor: não estamos.) — então, obrigada, Louis Vuitton e League of Legends, por me dar a desculpa perfeita.

Sem mais delongas, aqui estão alguns dos altos e baixos da LV x LoL.

LV x LoL - Look 1

True Damage Qiyana: Edição de Prestígio foi o prenúncio dessa linha de roupas, e não é coincidência que o primeiro visual na página LVxLoL e a grande maioria da coleção pareça algo que Qiyana usaria, se ela fosse de verdade. A combinação do Top Peplum Sem Mangas (R$ 5 mil), Legging (R$ 5 mil), Bolsa Boîte Chapeau Souple (R$ 12 mil) e Ankle Boot Star Trail (R$ 5,8 mil) é basicamente uma roupa da Qiyana True Damage.

O anel de Qiyana também aparece como o design unificador da coleção, que foi adicionado a detalhes como zíperes e chaveiros. Os toques de azul/branco/preto ou dourado/branco/cinza/preto no padrão de monograma da LV são provavelmente acenos a esquemas de cores apresentados no videoclipe de True Damage, embora criem um efeito colateral de camuflagem infeliz, mas provavelmente pretendido.

Bandeau Monogram LV x LoL BB: R$ 935

Uma parte importante de ter qualquer linha de moda é garantir que haja pelo menos uma coisa que a maioria das pessoas possa pagar, para que esses clientes possam se sentir parte da marca sem ter que gastar muito.

A questão não é se isso realmente vale R$ 935 em materiais, construção, etc., mas se esse é um preço aceitável para a marca Louis Vuitton. Para muitas pessoas, será, e um bandeau é algo que pode ser facilmente estilizado de várias maneiras, porque é um acessório. Ele também possui o anel de Qiyana, que é uma assinatura da coleção.

Jaqueta Biker de Couro LV x LoL: R$ 24,6 mil

Passamos do item mais barato para o item mais caro: uma jaqueta prateada de couro de pele de cordeiro. Além da minha opinião pessoal de que essa é a peça mais feia da coleção, também acho que é a peça que não se encaixa exatamente no restante do streetwear do LV x LoL. Uma parka de R$ 19,4 mil com o design de listras de tigre? Sim, pelo menos isso coordena com o padrão e a estética do streetwear. Esta jaqueta de couro parece um pouco como se a Louis Vuitton sentisse que precisava incluir uma.

De uma perspectiva puramente funcional: talvez o visual prata reluzente também atue como um refletor à noite para evitar acidentes na estrada?

Bermuda de Ciclismo LV x LoL: R$ 4,1 mil

No caso de você não ter ouvido falar, as bermudas de ciclismo estão “na moda” agora e podem ser encontradas não apenas em academias ou, imagina só, em pessoas andando de bicicleta, mas também em conjunto com paletós ou blusas de seda - "Sério em cima, informal embaixo", por assim dizer. Não é nenhuma surpresa ver um par aqui (assim como a legging LV x LoL).

Será realmente possível pedalar com essa bermuda? Sinto-me qualificado para comentar isso, pois ando de bicicleta com frequência, e cheguei até a pedalar os 27 km do meu apartamento em Venice, Califórnia, até a Blizzard Arena da Blizzard Entertainment uma vez. O bolso com zíper na parte de trás é inteligente. Mais bolsos são quase sempre uma coisa boa, na minha humilde opinião. A etiqueta com zíper de ouro na frente liga a peça à coleção com o anel de Qiyana, mas definitivamente deve bater de forma desagradável na sua perna enquanto pedala.

Saia Balonê: R$ 11,7 mil

Por que as saias balonê saíram de moda? TRAGAM A SAIA BALONÊ DE VOLTA! Eu amei muito essa peça e usaria se não estivesse significativamente fora da minha faixa de preço. Como um comentário adicional, é bem simples transformar uma saia velha que você raramente veste em uma saia balonê, com tecido pendente, e há uma variedade de vídeos do YouTube que ensinam a fazer isso.

* Matéria originalmente publicada em inglês no ESPN Esports.