<
>

BrTT analisa derrotas para Turquia dizendo que Flamengo assistiu adversário jogar

brTT não fala em decepção, mas se diz insatisfeito com o resultado no Mundial Riot Games

Principal jogador da equipe de League of Legends do Flamengo, brTT não se escondeu após a eliminação do Rubro-Negro no Campeonato Mundial deste ano. Insatisfação foi o sentimento escolhido pelo atirador para descrever o clima do time ao não conseguir prosseguir no mais importante torneio da temporada.

“Acho que decepção é uma palavra muito forte. Estávamos realmente com isso na cabeça, de que poderia ser diferente. O time se preparou, todo mundo se dedicou. O bootcamp nos ajudou, melhoramos muito. Estávamos indo bem nos treinos. Talvez isso tenha dado muita confiança para gente e atrapalhado nesses jogos contra a Turquia. Ir para a série md5 era o mínimo. Estou muito desapontado e triste”, afirmou.

Se na quinta-feira (3) o Rubro-Negro conseguiu ser superior ao Royal Youth, pelo returno do Grupo D o Flamengo não foi capaz de superar a equipe turca nos dois encontros que tiveram, sendo assim eliminado da competição.

BrTT disse que, “depois de termos jogado de uma forma agressiva contra eles, fazendo jogadas, partimos para uma segunda partida que nos controlamos muito mais. Isso foi um grande problema. Não fomos um time que parte para cima”.

O atirador Rubro-Negro apontou ainda que o lado emocionou pesou, principalmente na hora do draft: Não estávamos muito confiantes. Talvez por champion pool, que não tínhamos muitos campeões para escolher. Senti que ficamos meio presos. O time não sabia muito bem como jogar com o draft que finalizamos. Faltou pró atividade nos últimos dois jogos contra a Turquia, assistimos a eles jogarem. Não sabíamos como forçar as jogadas, só observamos”.

O jogador fala também em frustração quanto o time não ter conseguido “ler o que fez nós ganharmos naquela primeira partida para usar nessas duas outras. Vou ficar com isso na cabeça por muito tempo”.

“Time a gente tinha pra ganhar deles, não tenho dúvida disso. Às vezes tem um problema de leitura fora e dentro de jogo, mas a pressão do Mundial é insana. Só precisávamos ganhar o jogo para passar. Depois de perder o primeiro, fica uma tensão muito grande”, completou.

CONTINUAÇÃO DO FLAMENGO NO ESPORT

Apesar do Flamengo ter disputado a decisão de todos os torneios oficiais que disputou desde que ingressou no League of Legends, o projeto de esports do clube vive incerteza.

Lúcido, o atirador disse que, “claro que uma derrota pode ou não mudar, influenciar, mas não temos o que fazer. Só depende da organização, do clube. Espero que continue, é um projeto incrível que trouxe milhares de torcedores para os eSports. Só tem a crescer. Representar essa camisa é um sonho para mim. Não vejo motivo de acabar. Só vejo coisas boas, que somam”.

* A jornalista viajou a convite da Riot Games