<
>

Sem kNg e kscerato, MIBR está muito próxima de acordo por felps

Felps durante a fase de grupos da ESL One Belo Horizonte. Felipe Guerra

João “felps” Vasconcellos está mesmo próximo da MIBR. Após se interessar por Vito “kNg” Giuseppe e negociar por Kaike “kscerato” Cerato, a equipe número um do Brasil deve fechar com o jogador da INTZ para completar seu quinteto.

O interesse foi noticiado pelo Draft5 e confirmado pelo ESPN Esports Brasil. Conforme apurou a reportagem, faltam poucos detalhes para a consumação do retorno de felps ao comando de Gabriel “FalleN” Toledo.

Felps, inclusive, já avisou aos companheiros de INTZ que deseja deixar a equipe. Atuando como capitão, o jogador participou de apenas dois eventos presenciais com a camisa Intrépida: as finais da 8ª temporada da ESL Pro League e a PLG Grand Slam.

Essa será a segunda passagem de felps pelo principal time do Brasil. Em 2017, o jogador passou nove meses na então SK Gaming e faturou cinco títulos internacionais - antes de deixar a equipe por problemas pessoais.

Apesar do sucesso no servidor, a convivência de felps com os companheiros foi bastante conturbada, como relatou Marcelo “coldzera” David no último mês de agosto. Na época da saída, o ESPN Esports Brasil noticiou que o clima estava desgastado - o que foi negado pela equipe, que alegou que o desejo de sair foi do próprio felps.

Além de felps, a MIBR também terá os retornos de Epitácio “Taco” Filho e do treinador Wilton “zews” Prado, fazendo com que a equipe volte a ser 100% formada por brasileiros.

Em contato com a reportagem, a MIBR decidiu não comentar. A INTZ não respondeu até o momento da publicação.

KNG VETADO

Entre os nomes discutidos para completar a escalação da MIBR, um acabou ficando de fora por motivos extra servidor. kNg teve sua contratação vetada por Noah Whinston, dono da organização.

Fontes próximas da equipe contaram ao ESPN Esports Brasil que kNg era um dos nomes desejados para a vaga de Tarik “tarik” Celik, mas acabou sendo barrado por Whinston, seu ex-chefe na Immortals.

O motivo do veto é o passado conturbado da dupla. Em setembro de 2017, kNg foi demitido da Immortals após desrespeitar uma suspensão interna. Na ocasião, Whinston afirmou que o brasileiro nunca mais voltaria a fazer parte da organização.

Não é sabido se kNg era de fato a primeira opção da MIBR, mas seu nome agradou aos demais jogadores. Recentemente, ele se desculpou com Whinston e outras pessoas com quem se envolveu em polêmicas no passado.

NEGOCIAÇÃO POR KSCERATO CONFIRMADA

Além de felps e kNg, Kaike “kscerato” Cerato também esteve nos planos, mas as negociações entre a organização e a Furia eSports, detentora dos direitos da jovem promessa, emperraram.

De acordo com informações do site Rush B Media, a Furia pediu em torno de US$ 200 mil pela transferência de kscerato. Questionada pela reportagem sobre o valor, a Furia afirmou que "estava sendo flexível para negociar e encontrar um valor adequado para ambas as partes, porém tal valor não foi encontrado."

André Akkari, jogador profissional de pôquer e um dos donos da Furia, falou publicamente sobre a aproximação da MIBR. De acordo com Akkari, a conversa foi “super saudável” e que não teve avanço pois a organização “resolveu optar por um jogador mais experiente”.

Nas redes sociais, a Furia brincou com a permanência de kscerato, revivendo o “Dia do Fico” de Dom Pedro.