<
>

Valve desclassifica ex-paiN X do Major de Xunquim por "não representar a América do Sul"

Quinn "CC&C" Callahan, jogador norte-americano de Dota 2 que fez parte da paiN X ESL

A Valve desclassificou a test 123 (ex-paiN X) do Major de Xunquim e deu a vaga para a terceira classificada nas qualificatórias regionais, a peruana Thunder Predator.

O motivo para a desclassificação, segundo a Valve, foi a tentativa da equipe de “tirar vantagem” da qualificatória da América do Sul, considerada mais fácil por outras regiões competitivas.

A escalação defendeu a paiN até 21 de novembro, quando foi dispensada pela organização. Depois disto, trocou o brasileiro Adriano “4dr” Machado pelo norte-americano Kartik "Kitrak" Rathi, ficando com um total de quatro norte-americanos no time e apenas Rodrigo “Lelis” Santos de brasileiro.

De acordo com as regras da Valve, uma equipe pode disputar uma qualificatória regional contanto que três de seus jogadores estejam presencialmente na região escolhida. A test 123 cumpriu a regra, pois todos os jogadores estavam no Brasil, mas mostrou que tentou tirar vantagem porque os integrantes norte-americanos vieram apenas para jogar as qualificatórias e voltar para casa.

A polêmica já havia sido levantada pelo jogador Peter “ppd” Dager na quarta-feira (28) e rendido um texto opinativo do ESPN Esports Brasil sobre a necessidade da Valve rever suas regras sobre a nacionalidade dos jogadores antes do anúncio oficial da empresa.

Em seu comunicado oficial na quarta-feira à noite, a Valve afirma que já havia dito à paiN três meses atrás que não seria permitido que os jogadores viessem ao Brasil apenas para disputar as qualificatórias ao invés de permanecer na região em tempo integral.

“Explicamos a eles que não poderiam fazer isso. Detalhamos nossos motivos e quais são os objetivos de uma qualificatória regional, e o porquê acreditamos que nem nós, nem os fãs consideraram a equipe como sendo da América do Sul”, diz o comunicado.

A Valve informa que o objetivo das qualificatórias regionais é “ajudar a nutrir o crescimento competitivo em diferentes regiões, assim como ter representação regional para fãs de todo o mundo”.

“Achamos que é importante para os fãs verem sua região crescer e os times dela competirem em eventos globais. Um time que temporariamente viaja para e da região apenas para competir nas qualificatórias claramente não providencia qualquer benefício significativo para a região, e isso prejudica o crescimento como um todo”. complementa o comunicado.

Por fim, a empresa alerta que qualquer equipe que quebrar as regras nesta questão para ganhar vantagem competitiva sobre outros times corre o risco de ser desclassificada “de cara”.

“Sempre reservaremos discrição para decidir o que está no espírito das metas regionais e o que não está. Se uma equipe quiser mudar-se completamente para uma nova região, ela pode entrar em contato conosco e tentar argumentar por que acha que será uma equipe real naquela região dali para frente”, finalizou.

Em um tweet publicado nesta quinta-feira (29), Lelis pediu "desculpas para quem se sentiu incomodado com a gente jogando na região SA e nos qualifiers, isso deixou muitos fãs desapontados e tristes e lamento profundamente por todo drama que eu e meu time causamos".

No entanto, afirma que a comunicação entre a equipe e a Valve foi bem "arbitrário e inconsistente", pois foram convidados pra qualificatória fechada e a venceram antes de serem desclassificados. "Parece que algo foi interpretado errado ou ninguém realmente ligava até ganharmos a qualificatória", escreve.

O jogador diz que tudo isso poderia ter sido evitado se a equipe tivesse sido desclassificada antes e que, então, tentariam a vaga na América do Norte. "Não estou apontando dedos ou tentando causar mais drama, mas se o DPC tivesse regras escritas e transparentes tudo isso seria evitado, mas foi nos passado respostas vagas e não concretas se era permitido ou não. Tenho certeza que outros times também têm dúvidas já que não existem regras tudo parece bem arbitrário e random", complementa. "Sobre o nosso time, continuaremos jogando na região NA e tentaremos classificar pro minor".

O Major de Xunquim é o segundo da temporada 2018-2019 do Dota Pro Circuit e acontece na cidade chinesa de 19 a 27 de janeiro. A escalação original da paiN Gaming também se classificou para o torneio. Já o próximo minor será em Bucareste de 7 a 13 de janeiro e terá suas qualificatórias realizadas a partir do próximo do próximo sábado (1/12).