<
>

Participantes da nova liga latina de LoL são revelados; All Knights é a única novidade

Uma nova era se iniciará na América Latina a partir de 2019 Riot Games

A nova liga profissional de League of Legends da América Latina ganhou mais forma nessa segunda-feira (8). A Riot Games revelou as oito equipes que disputarão a Liga Latino-americana (LLA). Sete das participantes são provenientes dos torneios dos servidores norte e sul. A única novidade é a All Knights.

Da Copa Latino-americana Sul (CLS) vão continuar na nova liga a seis vezes campeã Kaos Latin Gamers (KLG), equipe que inclusive representou o servidor sul no Campeonato Mundial, Isurus Gaming e Furious Gaming. Já da Liga Latino-americana Norte (LLN) receberam vaga a Rainbow7, que também disputou o Mundial “vestindo a camisa” do servidor norte, Pixel Esports Club, Predators Esports e Infinity Esports.

Quanto a All Knights a desenvolvedora afirmou que se trata de uma nova organização gerida por um grupo empresarial com experiência de 25 anos nos ramos de comunicações e esportes tradicionais.

A Riot Games explicou, ainda, que as equipes foram avaliadas mediante as condições que se encontram e planos de desenvolvimento para as próximas temporadas. A desenvolvedora apontou que levou em consideração oito critérios fundamentais: planos de marca, negócio, esportivo, experiência dos donos, história no competitivo da região, identidade regional e popularidade na América Latina.

Ainda de acordo com a empresa, a análise e a seleção das participantes da nova liga lagina foi feita por um comitê integrado por executivos da própria Riot, tanto dos escritórios que cuidam dos dois servidores latinos, como também do norte-americano.

QUEM FICOU DE FORA

As maiores potências do servidor sul conseguiram vaga na LLA. Mas isso não quer dizer que equipes renomadas da CLS não ficaram de fora. Competindo na região desde 2015, Hafnet eSports não foi selecionada para a nova latina. O mesmo aconteceu com a vice-campeã das duas etapas ligas do servidor sul: a Rebirth eSports.

Do lado do servidor norte, o principal desfalque é a Lyon Gaming. A equipe, que passou pro profunda reformulação no final da última temporada, não conseguiu vaga na LLA. Foi o que também aconteceu com a Dash9 Gaming, presente na região desde 2013. Equipes que competem há três ou mais anos que também não foram aprovadas pela Riot Games são Zaga Talent e Gaming Gaming.

Fica em aberto agora o futuro das equipes que não foram aprovadas tendo em vista que a Riot Games não revelou, ainda, informações sobre as demais competições da região.

HISTÓRIA

A América Latina vem competindo no League of Legends desde 2013, quando começou a contar com competições promovidas pela Riot Games. A primeira foi a Copa Latino-americana, também dividida entre os servidores norte e sul, mas que contava com uma decisão entre os campeões das duas ligas.

Há dois anos foram criadas as ligas profissionais de norte, Liga Latino-americana Norte, e sul, Copa Latino-americana Sul, e com elas a América Latina passou a ter duas representantes nas principais competições internacionais: Mid-Season Invitational e Campeonato Mundial.