<
>

Buscando espaço na seleção brasileira, Vinicius Jr. é aposta para 'melhor do mundo' de ex-Flamengo

play
Seleção brasileira: Vinicius Jr. pedala e aplica linda caneta em Gabigol no treino (0:15)

Brasil enfrenta a Venezuela nesta quinta-feira pelas eliminatórias da Copa do Mundo (0:15)

Atacante do Real Madrid pode ser uma das armas do técnico Tite na seleção brasileira para o jogo contra o Uruguai, nesta quinta-feira, pelas eliminatórias da Copa do Mundo 2022


O atacante Vinicius Jr., do Real Madrid, pode ser uma das armas do técnico Tite no complicado jogo entre Brasil e Uruguai, nesta quinta-feira, às 21h30 (de Brasília), pelas eliminatórias da Copa do Mundo 2022.

Fazendo até o momento seu melhor início de temporada pelos merengues, com 5 gols e 2 assistências em 10 partidas, o ex-atacante do Flamengo tem apenas 21 anos e um imenso potencial para crescimento. Na opinião de quem o conhece desde garoto, inclusive, ele pode chegar inclusive a ser o melhor jogador do mundo.

Os jogos do Real Madrid por LaLiga têm transmissão AO VIVO pela ESPN no Star+

Essa é a opinião de Carlos Noval, ex-diretor-geral da base rubro-negra e que viu a explosão de Vini Jr. das canteras para o profissional em 2017, quando o atacante tinha apenas 17 anos.

Em entrevista ao ESPN.com.br, o cartola salientou que, na seleção brasileira, Vinicius ainda não teve chance de mostrar tudo que sabe, mas apostou que ele será um dos principais nomes do futebol mundial nos próximos anos.

"Na base, o Vinicius sempre pulava etapas e jogava nas categorias acima da idade dele, pois era diferenciado", recordou.

"A gente fica feliz de ter contribuído um pouco na formação dele. Na seleção brasileira, ele ainda não teve oportunidade de mostrar todo seu futebol, mas temos que lembrar que ele tem só 21 anos. Vai amadurecer muito até ter uns 24 anos", ressaltou.

"O Vini ainda vai ser, com certeza, o melhor jogador do mundo", apostou.

play
0:15

Seleção brasileira: Vinicius Jr. pedala e aplica linda caneta em Gabigol no treino

Brasil enfrenta a Venezuela nesta quinta-feira pelas eliminatórias da Copa do Mundo

Técnico que deu ao hoje jogador do Real Madrid sua 1ª chance no profissional do Flamengo, Zé Ricardo também aposta em uma evolução gradativa do atacante até atingir o nível máximo na Europa.

Em conversa com a reportagem, o ex-comandante rubro-negro também salientou o amor de Vinicius pelo esporte, além do psicológico forte desde muito jovem.

"O Vinicius sempre foi muito focado. Ele tem vontade e humildade de aprender. E o mais importante, pelo menos para mim: ele ama o jogo", exaltou.

"Tecnicamente, ele sempre foi muito incisivo no ataque e já mostrava um perfil psicológico marcante desde a adolescência. Isso já adiciona à qualidade do seu jogo", explicou.

Tecnicamente, sempre muito incisivo no ataque, já mostrava um perfil psicológico muito marcante, demonstrando muita personalidade no seu jogo

"Ele tem uma família que dá todo apoio e suporte para ele, então é um rapaz que não precisa se preocupar com nada mais além de treinar e jogar. Acredito muito nessa continuidade de seu desenvolvimento e tenho certeza que ele muito em breve será um dos principais atacantes do Brasil e do futebol europeu", salientou.

Outro treinador importate na formação de Vinicius Jr. foi Maurício Barbieri, atual comandante do Red Bull Bragantino.

Sob o comando de Barbieri, Vini se firmou como titular do Fla em 2018, fazendo 10 gols e dando 4 assistências em 32 partidas antes de se juntar ao Real Madrid.

play
0:16

Seleção brasileira: Vinicius Jr. tenta drible ousado, mas zagueirão Marquinhos fecha bem a porta

Brasil enfrenta a Venezuela nesta quinta-feira pelas eliminatórias da Copa do Mundo

Ao ESPN.com.br, o técnico foi mais um a apontar que o caminho do atacante é se tornar um dos destaques mundiais nos próximos anos.

"Ele passou a ser titular comigo depois da saída do (atacante) Everton (para o São Paulo). Foi aí que resolvi apostar no Vini, e foi uma aposta certeira", ressaltou.

"O Vinicius tem tudo para ser um dos grandes nomes do futebol mundial nas próximas temporadas. Ele tem uma capacidade de desequilibrar no um-contra-um e de gerar situações que é foram do comum. É um atleta que sempre foi fora de série", elogiou.

Na seleção brasileira, porém, Vinicius Jr. ainda não explodiu.

Até o momento, ele soma sete partidas com a camisa canarinho, quase sempre entrando no 2º tempo, e ainda não conseguiu balançar as redes.