<
>

Marquinhos desabafa contra brasileiros que torcerão pela Argentina na final da Copa América

Em entrevista coletiva nesta quarta-feira, o zagueiro Marquinhos, da seleção brasileira, desabafou contra torcedores e jornalistas do Brasil que declararam publicamente que apoiarão a Argentina na final da Copa América, neste sábado.

Brasil x Argentina terá transmissão AO VIVO da ESPN Brasil e do ESPN App

De acordo com o defensor, a situação é "difícil" de aceitar. Ele inclusive lembrou sua própria relação pessoal com a seleção desde a infância para pedir apoio antes da grande decisão sul-americana.

"É difícil (a situação), porque a gente vê tantos brasileiros, tanta gente da imprensa que é contra e simplesmente não apoia a seleção brasileira, que não têm nenhum prazer e orgulho de ver a seleção, de torcer por nós", afirmou.

"Sabemos que a seleção tem uma história grandiosa e maravilhosa, que já teve grandes jogadores que já vestiram essa camisa, seja nos tempos atuais ou antigamente. Eu, como torcedor, desde moleque, sempre estive ao lado da seleção, sempre curti. Era a seleção brasileira, e eu sonhava um dia estar ali. Creio que hoje não tem por que ser diferente", salientou.

"Os torcedores, os jornalistas, o povo brasileiro, por mais difícil que seja o momento que a gente está vivendo, poderia passar uma energia positiva, uma energia boa, porque a seleção é um motivo de orgulho para o torcedor brasileiro. E aqui do nosso lado, a gente tenta representar bem e a seleção e os torcedores da melhor forma, se dedicando dentro de campo, e é isso que a gente vem fazendo na Copa América", seguiu.

"Durante todos esse anos na seleção, eu tentei fazer isso pelo Brasil, porque era meu sonho de criança. Fiz isso por respeito ao meu sonho e por respeito à camisa que eu visto. Se a gente se juntar e trabalhar juntos por um objetivo maior, que são as vitórias e os títulos, a gente sabe que uma vitória da seleção brasileira pode deixar a vida de muitas pessoas, o quotidiano delas, muito melhor", apontou.

"Então, que a gente possa trabalhar juntos, ao invés de ficar um palpitando ali, os jogadores dando pitacos aqui... Vamos tentar se positivos juntos para que a gente consiga realizar os objetivos juntos. E, depois do objetivo ser conquistado, todos vão estar felizes e orgulhosos da seleção", complementou.

Brasil e Argentina se enfrentam neste sábado, as 21h (de Brasília), no Maracanã.

A equipe comandada por Tite busca seu 2º título seguido de Copa América, enquanto a Albiceleste tenta encerrar um longo jejum de troféus que vem desde 1993.