<
>

Remo homenageia Amazônia e açaí em nova camisa 1 para a temporada

play
Remo faz projeção de escudo em prédio e manda linda mensagem de apoio aos profissionais da saúde (1:43)

Clube paraense divulgou o vídeo nas redes sociais (1:43)

O Remo escolheu o dia do seu aniversário de 116 anos, nesta sexta-feira, para apresentar sua nova camisa 1 para a temporada 2021.

Batizada de "Soberana", a peça traz como conceito a Amazônia Azul, em homenagem à sua biodiversidade, recursos naturais, fonte de riquezas, pedras preciosas, petróleo e muitos ecossistemas.

Além disso, o manto também apresenta o açaí, fruto sagrado do povo do Norte.

O uniforme traz o tradicional azul marinho com uma folhagem do açaizeiro em técnica de embossing, gola em V enviesada com detalhes em punho, transfer kombat pro e transfer do projeto "Sinta a Amazônia". O escudo é aplicado em 3D flocado importado da Itália.

Na parte de trás da camisa, a barra de manga em punho aplicado com costura ebatida, tecido texturizado de alta qualidade e tecnologia, e transfer kombat.

Todo o layout foi desenvolvido e desenhado pelo próprio marketing do Remo, através do designer Fernando Santiago, após um trabalho minucioso de pesquisa nos mínimos detalhes, e produzido pela patrocinadora Kappa.

Renan Bezerra, diretor do departamento de marketing, explicou o conceito da coleção "Soberana".

"O novo manto azulino é uma declaração de amor para a Amazônia, às nossas raízes. Essa nova camisa significa e tem uma importância especial para o Clube do Remo. Ela mais uma vez foi pensada, desenhada e desenvolvida pela equipe de marketing do clube. Pesquisando sobre a Amazônia Azul, muito utilizado pela marinha, pelo serviço de defesa nacional, acabamos tendo a ideia de homenagear a Amazônia Azul, pela sua biodiversidade, sua riqueza, o manancial de vida da Amazônia. Com toda a pesquisa acabamos colocando a nova camisa com o azul, o azul marinho único e mais lindo do mundo. Na camisa também tem o açaí, que veio para representar a vida da gente, toda a luta do nosso povo. Açaí é sinônimo de vida, fruta vital do povo do Pará. Queremos mostrar nossas raízes, de um todo, como história, cultura, política, arte, economia, esportes, onde tudo nasce de um princípio, de uma raiz. Raízes são a fonte primária, a seiva bruta de um povo, de uma nação. Reconhecer de onde viemos para descobrir quem somos”, ressaltou.