<
>

Brasil: Jornais já preveem Neymar chegando em Pelé: 'Não há nada que ele não possa conseguir'

Após a vitória por 4 a 2 do Brasil sobre o Peru, nesta terça-feira, pelas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2022, a imprensa esportiva mundial se derreteu em elogios ao atacante Neymar.

Autor de um hat-trick na partida, o camisa 10 canarinho chegou a 64 tentos com a camisa da seleção e igualou ninguém menos que Ronaldo "Fenômeno" como 2º maior artilheiro da história do escrete nacional.

Agora, faltam mais 13 para igualar Pelé, o "Rei do Futebol", que fez 77 com a camisa verde e amarela.

A atuação do astro do PSG foi muito elogiada pelo jornal argentino Olé, que também o chamou de "Fenômeno" e destacou que ele foi o grande diferencial do Brasil em uma partida na qual o Peru "deu a alma" para ganhar e criou muitas dificuldades.

"Peru jogou sua alma em Lima, e conseguiu fazer dois gols no Brasil, o que levou a seleçãoa transpirar. Mas ninguém consegue fazer frente a jogadores como Neymar, que jogam, dão assistências, tocam, driblam e tornam possível o que os outros não conseguem", escreveu.

"O camisa 10 de Tite voltou a ser o comandante, o homem distinto, que arma e é goleador. Seu triplete fez com que ele superasse aquele que era um animal, o verdadeiro 'Fenômeno': Ronaldo. O astro do PSG agora chegou a 64 tentos, dois a mais que o ex-camisa 9, e agora tentará alcançar os 77 de Pelé, maior artilheiro do Brasil", lembrou.

Já o jornal Marca, da Espanha, analisou que a equipe de Tite não teve "brilho coletivo" contra os peruanos, e apontou Neymar como fator definidor da vitória.

"O Brasil conseguiu seu 2º triunfo nas eliminatórias, mesmo sem muito brilho coletivo. O resultado coloca o time como líder da tabela, em uma noite que Neymar jamais esquecerá", salientou.

"Foi a noite em que ele superou a um de seus ídolos. Agora, só falta chegar em Pelé, com 77 gols. Mas não há nada que o camisa 10 não possa conseguir. Porque Neymar, neste nível, é um autêntico fenômeno", finalizou.