<
>

Serena Williams terá que pagar uma multa de 17 mil dólares por confusão na final do US Open

A agência de notícia norte-americana Associated Press informou na tarde deste domingo que a tenista Serena Williams foi multada em 17 mil dólares (cerca de R$ 69 mil), após a confusão envolvendo a americana e o árbitro Carlos Ramos na decisão do US Open, que teve a japonesa Naomi Osaka como campeã.

Serena foi multada pelos seguintes motivos:

• 4 mil dólares por falar com o seu treinador de forma irregular: a TV flagrou seu treinador Patrick Mouratoglou fazendo sinais para ela, o que configura a infração e justifica a punição;

• 3 mil dólares por arremessar a raquete no chão com força e quebra-la;

• 10 mil dólares por abusar verbalmente com o árbitro, o chamando de “ladrão”.

O valor da multa será retirado da premiação de US$ 1,85 milhão (cerca de R$ 7,5 mi) pelo vice-campeonato do US Open conquistado por Serena Williams.

O duelo entre a veterana tenista norte-americana e a jovem nipónica ficou manchado pelo episódio que envolveu Serena Williams e o árbitro português Carlos Ramos, que não hesitou em punir a antiga número 1 mundial do tênis com um warning, um point penalty e um game penalty.

Tudo começou no início do segundo set da decisão, quando ela levou advertência por supostamente receber instruções de seu técnico, Patrick Mouratoglou, mas a americana negou o ocorrido e iniciou um bate-boca com o árbitro Carlos Ramos. Em outro momento da partida, Serena quebrou sua raquete e levou a segunda advertência, perdendo um ponto no sétimo game. Antes do fim do jogo, a americana chamou o árbitro de "ladrão" e foi advertida pela terceira vez.

Serena totalizou US$ 17 mil (cerca de R$69 mil) em multas neste US Open, muito mais do que qualquer outro atleta, além de ter sido a primeira multada por violação verbal.