<
>

Jon Jones nocauteia Gustafsson no UFC 232, retoma cinturão e se recoloca na briga para ser maior da história

play
Após UFC 232, Jon Jones revela admiração por torcida brasileira, projeta luta no país e canta: 'Uh, vai morrer' (0:12)

Atleta disse que adoraria lutar no Brasil, mas não contra um brasileiro (0:12)

Ele está de volta! E com ânsia de mostrar que pode sim ser considerado o maior lutador de todos os tempos!

Depois de um ano e meio afastado cumprindo suspensão por doping, Jon Jones entrou em ação no UFC 232. E voltou a ser o campeão dos meio-pesados! Nocauteou o sueco Alexander Gustafsson no terceiro round, em revanche daquela que tinha sido a luta mais difícil de sua carreira até aqui.

Jon Jones agora precisa se manter na linha também fora dos octógonos para se confirmar como um dos maiores da história – ou até o maior de todos os tempos.

Afinal, assim como coleciona triunfos, ele também coleciona polêmicas.

São quatro detenções e quatro exames antidoping que acusaram alguma substância ilegal – o que o gerou duas longas suspensão que somaram quase dois anos e meio de afastamento.

Mas se é tão contestado pelo que faz na vida pessoal, Jon Jones não se cansa de passar sempre o recado quando consegue entrar no octógono: ninguém é páreo para ele.

Veja todos os resultados do UFC 232:

CARD PRINCIPAL:

Jon Jones (EUA) nocauteou Alexander Gustafsson (SUE) aos 2:02 do 3º round - pelo cinturão dos meio-pesados
Amanda Nunes nocauteou Cris Cyborg (BRA) a 0:51 do 1º round - pelo cinturão feminino dos penas
Michael Chiesa (EUA) finalizou Carlos Condit (EUA) com uma kimura a 0:56 do 2º round - meio-médios
Corey Anderson (EUA) venceu Ilir Latifi (SUE) na decisão unânime dos jurados (triplo 29-28) - meio-pesados
Alex Volkanovski (AUS) nocauteou Chad Mendes (EUA) aos 4:14 do 2º round - penas

CARD PRELIMINAR:

Walt Harris (EUA) venceu Andre Arlovski (BLR) na decisão dividida dos jurados (27-30, 29-28 e 29-28) - pesados
Megan Anderson (AUS) nocauteou Cat Zingano (EUA) a 1:01 do 1º round - penas feminino
Petr Yan (RUS) nocauteou Douglas D'Silva (BRA) no intervalo entre o 2º e o 3º round por interrupção do córner - galos
Ryan Hall (EUA) finalizou BJ Penn (EUA) com uma chave de perna a 2:46 do 1º round - leves
Nathaniel Wood (ING) finalizou Andre Ewell (EUA) com um mata-leão aos 4:12 do 3º round - galos
Uriah Hall (JAM) nocauteou Bevon Lewis (EUA) a 1:32 do 3º round - médios
Curtis Millender (EUA) venceu Siyar Bahadurzada (AFG) na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 30-27) - meio-médios
Montel Jackson (EUA) finalizou Brian Kelleher (EUA) com um triângulo de mão a 1:40 do 1º round - peso combiando