<
>

Palmeiras vence San Lorenzo, passa Cruzeiro e se classifica com melhor campanha geral da Libertadores

Assim como no ano passado, o Palmeiras é o melhor time da fase de grupos da Libertadores.

Nesta quarta-feira, o Verdão bateu o San Lorenzo por 1 a 0, no Allianz Parque, e ratificou sua classificação às oitavas de final na liderança do grupo F, deixando os argentinos para trás.

Além disso, o time comandado por Luiz Felipe Scolari aproveitou a derrota de mais cedo do Cruzeiro para o Emelec, foi a 15 pontos e superou a Raposa no saldo de gols, terminando a fase de grupos como melhor time no geral.

Isso garante ao Alviverde o direito de jogar o duelo de volta sempre no Allianz Parque até a semifinal dos mata-matas - vale lembrar que a decisão da Libertadores agora é em jogo único, que em 2019 será em Santiago (Chile).

O único tento da partida em São Paulo foi marcado por Gustavo Scarpa, em um chute de fora da área na metade do segundo tempo, que o goleiro Monetti acabou aceitando.

Curiosamente, logo após marcar, o camisa 14, que havia entrado no segundo tempo, acabou se machucando e deu lugar a Lucas Lima, ficando pouco mais de 10 minutos em campo - o suficiente para fazer a diferença.

Agora, o Palmeiras espera o fechamento da rodada, na quinta-feira, para saber quem são os outros classificados. A definição do confronto pelas oitavas será feita por sorteio na próxima segunda-feira, no Paraguai.

Já pelo Campeonato Brasileiro, o Verdão encara o líder Atlético-MG, neste domingo, às 16h (de Brasília), no Mineirão, em duelo que pode lhe dar a ponta do torneio em caso de vitória.

O JOGO

Em meio ao tempo frio de São Paulo, o Palmeiras tentou esquentar as coisas logo cedo e conseguiu em uma jogada de Zé Rafael aos 7 minutos.

Ele invadiu a área pela esquerda e cruzou, mas a bola acabou batendo na mão do zagueiro Gonzalo Rodríguez. No entanto, o árbitro Gery Vargas, que estava muito próximo ao lance, não marcou o pênalti claro.

A resposta do San Lorenzo veio apenas dois minutos depois: da intermediária, Herrera soltou uma paulada, que Weverton preferiu espalmar por cima para não se complicar.

Depois disso, a partida ficou mais disputada no meio-campo, com o time local tendo mais a posse de bola, mas sem conseguir de fato ameaçar a meta defendida por Monetti.

Uma nova finalização só foi sair aos 28 minutos: Moisés tentou do meio da rua, seu chute acabou desviando na defesa argentina e por pouco não complicou a equipe visitante.

Sem muitos lances de emoção, o Palmeiras ainda chegou mais uma vez nos acréscimos, com uma bela tabela entre Borja e Victor Luís. Na hora de finalizar de pé direito, porém, o ala chutou franquinho, para defesa tranquila de Monetti.

Na segunda etapa, o time de Luiz Felipe Scolari voltou sem modificações, mas adotou postura mais incisiva. Tanto é que, em 6 minutos, já experimentou de longe duas vezes, com Moisés e Dudu, passando por cima do travessão.

Pouco depois, aos 11, o Verdão teve sua melhor chance na partida: Dudu lançou Zé Rafael, que arrancou pela direita e cruzou rasteiro. Raphael Veiga fez o corta-luz e Moisés chegou batendo, mas Monetti saiu de forma arrojada e salvou o San Lorenzo com uma grande defesa.

Na busca pelo gol, Felipão mudou aos 14 minutos: tirou o inoperante Borja, que já irritava a torcida, e colocou Arthur Cabral. Na sequência, ainda sacou Raphael Veiga e colocou Gustavo Scarpa.

Com sangue novo, o Palmeiras melhorou e o gol saiu 10 minutos depois.

Após Monetti fazer um verdadeiro milagre em cabeçada de Zé Rafael, a zaga do San Lorenzo afastou, mas Scarpa aproveitou a sobra. Ele bateu de fora da área e dessa vez o goleiro argentino aceitou, falhando feio e vendo a bola morrer no fundo das redes.

Explosão de alegria no Allianz Parque, com o grito de gol que estava entalado finalmente saindo!

Em seguida, porém, o próprio Scarpa acabou se machucando e, por precaução, Felipão preferiu colocar Lucas Lima em seu lugar. O camisa 14 saiu de campo aplaudido e tendo seu nome gritado pela torcida.

Daí em diante, o Verdão só controlou o jogo até o apito final para festejar.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 1 x 0 SAN LORENZO

Local: Allianz Parque, em São Paulo-SP
Data: 8 de maio de 2019, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Público: 29.204 pagantes
Renda: R$ 1.697.516,65
Árbitro: Gery Vargas (BOL)
Assistentes: José Antelo e Edwar Saavedra (ambos BOL)
Cartões amarelos: Mayke, Luan e Felipe Melo (PAL); Martínez e Reniero (SLZ)

GOL
PALMEIRAS: Gustavo Scarpa, aos 24 minutos do segundo tempo

PALMEIRAS: Weverton; Mayke, Luan, Gustavo Gómez e Victor Luís; Felipe Melo, Moisés e Raphael Veiga (Gustavo Scarpa) (Lucas Lima); Dudu, Zé Rafael e Borja (Arthur Cabral) Técnico: Luiz Felipe Scolari

SAN LORENZO: Monetti; Herrera, Gonzalo Rodríguez, Coloccini e Senesi (Peruzzi); Torres, Martínez, Loaiza e Pérez; Fértoli (Hinestrosa) e Reniero Técnico: Jorge Almirón