<
>

Fred marca, Cruzeiro empata com Atlético no Horto e fatura o 38º título mineiro

O Cruzeiro é bicampeão mineiro. Neste sábado, a equipe de Mano Menezes saiu perdendo para o Atlético-MG, no Horto, mas buscou o empate com ajuda do VAR e conquistou o campeonato de maneira invicta. Esse é o 38º título estadual da Raposa. Os gols foram marcados por Elias (no primeiro tempo) e Fred (na etapa final).

NAS TRAVES

O começo do clássico mineiro foi movimentado, com a trave balançando duas vezes em 12 minutos.

Aos 5, Ricardo Oliveira desviou o cruzamento de Geuvânio e viu a bola pegar no travessão de Fábio. No rebote, Luan bateu para fora.

Aos 11, foi a vez do Cruzeiro levar perigo. Marquinhos Gabriel fez passe rasteiro, Igor Rabello cortou, e a bola pegou no travessão de Victor.

O técnico Mano Menezes até se levantou do banco para brincar com a torcida atleticana, monstrando o sinal de "1 a 1" com os dedos.

COTOVELADA?

Aos 15, o árbitro Leandro Bizzio Marinho teve que adminstrar uma confusão envolvendo Leonardo Silva e Fred. O atacante cruzeirense reclamou de uma cotovelada proposital do zagueiro atleticano.

Na lateral do campo, Mano cobrou os assistentes de arbitragem por uma punição ao defensor adversário. Não houve cartão.

ELIAS ABRE O PLACAR

E não é que a trave apareceu novamente? Mas dessa vez ela empurrou para dentro.

Aos 29, Chará lançou Ricardo Oliveira, que chegou na frente da marcação e chutou para ótima defesa de Fábio.

No rebote, Elias, aparecendo de elemento surpresa na área rival, subiu muito e superou Dodô no cabeceio. A bola pingou, desviou em Léo e ainda pegou na trave antes de balançar as redes. 1 a 0 para o Galo!

PISADINHA

A partida voltou a pegar fogo aos 35, quando Ricardo Oliveira desabou no campo de defesa do Atlético-MG. Leandro Bizzio Marinho acionou o VAR, que viu um pisão de Edílson no pé direito do camisa 9 do Galo. O lateral-direito do Cruzeiro recebeu amarelo.

TIRANDO TINTA

O segundo e derradeiro tempo começou com o Cruzeiro quase deixando tudo igual. Logo aos 2, Robinho cobrou falta de muito longe e tirou tinta da trave de Victor.

ELE VOLTOU

O veterano Thiago Neves, recuperado de lesão, voltou a vestir a camisa do Cruzeiro neste sábado. A última partida do camisa 10 havia sido no dia 10 de março, contra a Tombense.

O TROCO

Após a confusão envolvendo Léo Silva e Fred no primeiro tempo, o clássico mineiro voltou a esquentar aos 30 da etapa final. O atacante Ricardo Oliveira levou amarelo após deixar o braço no rosto de Henrique. Os jogadores cruzeirenses pediram vermelho.

PÊNALTI COM VAR

O Cruzeiro chegou ao empate aos 34 minutos. E com ajuda do VAR. Pedro Rocha invadiu a área e tentou driblar Leonardo Silva, mas a bola bateu na mão do zagueiro. Leandro Bizzio Marinho consultou o árbitro de vídeo e confirmou: pênalti para a Raposa. Fred correu para a bola, deslocou Victor e deixou tudo igual.

RAPOSA CAMPEÃ

Com a conquista sobre o Atlético-MG, o Cruzeiro chegou ao 38º título mineiro na história.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 1 X 1 CRUZEIRO

Local: Estádio Independência, Belo Horizonte (MG)
Data: 20 de abril de 2019 (Sábado)
Horário: 16h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho
Assistentes: Rafael da Silva Alves e Elio Nepomuceno de Andrade Júnior
VAR: Leandro Pedro Vuaden
Gols: Elias, aos 29 do primeiro tempo (Atlético), Fred, aos 34 do segundo tempo (Cruzeiro)
Cartões: Edilson, Thiago Neves, Fred (Cruzeiro); Geuvânio, Ricardo Oliveira, Victor (Atlético)

ATLÉTICO: Victor; Guga, Igor Rabello, Leonardo Silva e Fábio Santos; José Welison, Elias, Geuvânio (Maicon Bolt), Luan (Vinícius) e Chará; Ricardo Oliveira.
Técnico: Rodrigo Santana.

CRUZEIRO: Fábio; Edilson, Léo, Dedé e Dodô; Henrique, Lucas Romero (Thiago Neves), Rodriguinho, Robinho e Marquinhos Gabriel; Fred.
Técnico: Mano Menezes.