<
>

Nacional Potosí perdeu na Sul-Americana mesmo com 54 chutes a gol, mais de 500 passes e 80% de posse de bola

play
Fluminense avança na Sul-Americana? Veja os palpites do Linha de Passe para o jogo contra o Antofagasta (0:45)

Confronto de ida da primeira fase acabou empatado por 0 a 0, no Rio de Janeiro (0:45)

Você deve se lembrar bem: na Uefa Champions League de 2012-13, o Barcelona visitou o Celtic, massacrou e... saiu de campo derrotado.

Na época, o time de Lionel Messi teve 89% de posse de bola, chutou 23 vezes - contra cinco do rival - e trocou 955 passes - contra 166. Mesmo assim, os escoceses venceram por 2 a 1.

Agora, e se algo parecido acontecesse no futebol da América do Sul? Acredite se quiser, aconteceu.

Na terça-feira, o Nacional Potosí-BOL recebeu o Zulia-VEN na partida de ida da 1ª fase da Copa Sul-Americana. E com os mais de 4 mil metros de altitude do seu lado, o Nacional dominou completamente a partida.

Foram 54 finalizações dos donos da casa. Isso mesmo: 54 chutes tentados. O Zulia? Arriscou seis finalizações.

Na posse de bola, outro número arrasador: 80% para o Nacional, contra 20% dos venezuelanos.

O mapa de calor da partida deixa claro o domínio dos bolivianos. Afinal, a bola esteve no campo de defesa do Zulia em 51,3% do tempo de jogo.

A troca de passes, consequentemente, também foi controlada pelo Nacional: 482 a 71 nos certos, 533 a 150 nos tentados.

Mas você já deve imaginar o que aconteceu.

O único gol da partida foi marcado por Brayan Moya, do Zulia, aos 47 minutos do segundo tempo! O Nacional atacava até o fim, mas depois de um contra-ataque, José Martínez encontrou Moya, que mandou para a rede e fez 1 a 0.

Se quiser avançar para a 2ª fase, o time boliviano terá de vencer no estádio Pachencho Romero, em Maracaibo, no dia 16 de abril. Só um detalhe: sem a altitude para ajudar.