<
>

Atlético-MG bate o Defensor fora de casa e fica muito perto da fase de grupos da Libertadores

play
Paulo Calçade vê Conmebol 'no esgoto' : 'Sair disso não está sendo fácil' (1:24)

'É uma entidade que não conseguiu se organizar'; completou o comentarista (1:24)

O Atlético-MG está cada vez mais perto da fase de grupos da Copa Libertadores. Nesta quarta-feira, a equipe foi até o Uruguai e venceu o Defensor por 2 a 0 e pode até mesmo perder por um gol de diferença no jogo de volta, na próxima quarta-feira, que mesmo assim garante a classificação.

Os gols do jogo foram marcados pelo zagueiro Réver, de cabeça, após cobrança de falta de Cazares, aos 10 da primeira etapa e pelo próprio equatoriano aos 32 do segundo tempo, também de cabeça, após cruzamento na medida de Patric.

Caso confirme a classificação na próxima semana, quando atuará no Estádio Independência, em Belo Horizonte, o Atlético-MG entra na Libertadores no Grupo E, ao lado de Cerro Porteño, Nacional (Uruguai) e Zamora.

O JOGO

O Atlético sofreu nos primeiros minutos para conseguir criar jogadas pelo meio campo. Isso porque o Defensor defendia sempre com vários jogadores, fazendo o time brasileiro apostar pelas pontas.

E o primeiro gol não demorou a sair. Aos 10 minutos, em cruzamento na área, Cazares colocou na cabeça de Réver, que desviou e mandou para o fundo das redes.

Com o placar aberto, o Atlético passou a ter mais tranquilidade em campo, trocando passes. Os espaços, porém, seguiam pequenos. Aos 15, levou novamente perigo. Em um vacilo da defesa, Ricardo Oliveira roubou a bola, driblou o goleiro e quase ampliou.

O Defensor passou a se soltar na partida e levar alguns perigos contra a meta do goleiro Victor. A melhor oportunidade dos uruguaios aconteceu aos 36 minutos, com um vacilo de Patric, que entregou a bola para os adversários.

A volta do intervalo foi pior para o time mineiro. A equipe de Levir Culpi passou a ser pressionada e tinha dificuldades para conseguir sair jogando. Com isso, a equipe de casa conseguiu duas boas oportunidades e a defesa atleticana precisou se virar para não sofrer os gols.

Após os 10 minutos, com muita pressão de um time claramente inferior tecnicamente, o Atlético conseguiu igualar as situações em campo. Vale ressaltar que antes disso, o Atlético só não foi batido devido aos sérios problemas na finalização.

A melhora do Defensor tinha explicação. Laquintana conseguiu dar mais qualidade para a equipe uruguaia segurar a bola e conseguia fazer a redonda girar. A finalização, porém, era o problema.

Os brasileiros apostavam muito nos contra-ataques. E foi em um deles que conseguiu ampliar. Quando a partida já estava caminhando para o fim, aos 32, Patric cruzou para Cazares e o camisa 10 colocou no fundo das redes.

FICHA TÉCNICA

DEFENSOR 0 X 2 ATLÉTICO-MG

Local: Estádio Luis Franzini, Uruguai

Data: 20 de fevereiro de 2019 (quarta-feira)

Horário: 19h15 (horário de Brasília)

Árbitro: Néstor Pitana

Assistentes: Juan Pablo Belatti, Pablo Gonzalez

Gols: Rever, aos 10 minutos do primeiro tempo, Cazares, aos 32 do segundo tempo (Atlético)

Cartões: Elias (Atlético); Nicolas Correa (Defensor)

DEFENSOR – Gastón Rodriguez, Maurício Gómez, Nicolás Correa, Carrera (Perg), Perg, Nápoli, Rabunal, Álvaro Gonzalez, Piquerez (Laquintana), Pablo Lopez (Milan), Navarro. Técnico: Jorge da Silva

ATLÉTICO – Victor, Patric, Réver, Igor Rabello, Fábio Santos, Adilson (Jair), Elias, Cazares, Luan, Ricardo Oliveira (José Welison), Chará (Maicon Bolt). Técnico: Levir Culpi