<
>

Presidente do Atlético-MG reclama de contratações que perdeu para o Palmeiras e pede fair play financeiro

A capacidade financeira do Palmeiras nos últimos anos já gera descontentamento em outros clubes do Brasil. A atuação do atual campeão brasileiro no mercado fez com que o presidente do Atlético-MG, por exemplo, pedisse a implantação de um ‘Fair Play Financeiro’ no país.

“Está faltando no Brasil algum tipo de regulamentação, um fair play fincaneiro. Estamos em um momento em que estou procurando reforços, e várias vezes você bate na porta desse ou daquele jogador e, quando você vê, ali está o Palmeiras”, disse Sérgio Sette Câmara à rádio Itatiaia na última quarta-feira.

O mandatário alvinegro deu ainda dois exemplos de alvos do clube no mercado que acabaram assinando com o time paulista.

“Nós estivemos perto de contratar o Arthur, do Ceará. Achava que ele era seria interessante, e de fato era tão interessante que o Palmeiras foi lá e contratou”, revelou Sette Câmara.

“A gente também olhou o Zé Rafael, era um jogador que tínhamos vontade de trazer. Quando fomos lá tentar comprá-lo, o Bahia estava exigindo um valor exorbitante. E quem foi lá pagar foi o Palmeiras. A gente tentou negociar, mas o cara disse: 'Ah, já tenho aqui o Palmeiras me pagando o que você está oferecendo mais X”, disse o presidente.