<
>

Japão na Copa: zagueiro carisma gosta de limpar banheiros, se veste de samurai e foi parceiro de Geromel na Alemanha

Muitos jogadores tem comemorações características. Pelé, por exemplo, dava um soco no ar, Messi aponta para o céu, Cristiano Ronaldo tem seu vibrante pulo. Já o Tomoaki Makino, da seleção do Japão, gosta de inovar.

Para seus gols, o zagueiro gosta de ensaiar coreografias com os companheiros de equipe - muitas delas já viralizaram na internet. Ele já simulou um strike de boliche, uma orquestra e até uma pescaria.

E você pode pensar que, por ser um defensor, ele balança poucas vezes as redes adversárias, se engana. Pelo seu atual clube, o Urawa Red Diamonds-JAP, ele tem 29 tentos, número alto para sua posição.

Seu forte, é o jogo aéreo. Ele inclusive marcou no amistoso contra o Brasil, no final de 2017, de cabeça. Makino explicou o motivo de seu sucesso ofensivo: ele chegou a jogar de atacante nas categorias de base.

“No futebol moderno, não se trata apenas de conseguir só defender ou só atacar, jogadores que fazem os dois são valorizados”, disse ao canal oficial da Champions League Asiática.

O segredo é seu preparo físico. Nessa mesma entrevista, ele foi perguntado por um fã sobre o tipo de musculação que ele faz. Bem humorado, disse que coloca um “esforço extra” em áreas que ele se sente mais fraco.

“Dentro do campo, ele é muito forte fisicamente em relação aos outros japoneses. Essa é a principal característica dele. Vai muito bem de cabeça na bola aérea tanto lá atrás com no ataque”, contou Maurício, companheiro de equipe de Makino no Urawa Red Diamonds, em entrevista ao ESPN.com.br.

"É um cara gente boa tranquilo e um grande jogador. Ele faz dupla ou trio de zaga comigo. Eu não converso tanto com ele porque eu ainda não sei falar japonês. Mas a gente sempre troca algumas palavras sobre futebol e posicionamento quando estamos juntos. Ele me ajuda muito", afirmou o brasileiro.

Makino começou sua carreira no Sanfrecce Hiroshima-JAP, clube que defendeu entre 2005 2010, antes de fazer sua única passagem pela Europa, no Colônia. Lá ficou duas temporadas, foi pouco aproveitado, mas atuou junto com Pedro Geromel, hoje no Grêmio. Chegou ao Urawa Reds em 2012.

Mesmo tendo em seu físico sua principal força, Makino é conhecido também por sua lealdade dentro de campo. Por isso, ele recebeu o prêmio de jogador mais leal da Liga Japonesa em 2010, quando conseguiu a façanha de não receber um único cartão nos 34 jogos que disputou.

Aos 31 anos de idade, ele é bem-humorado, e tem um jeito descontraído e carismático. Isso se refletiu na foto oficial da Copa do Mundo.

“A foto ficou bem engraçada, geralmente o pessoal tira séria, mas ele brincou. Ele está sempre dando risada nas viagens. No vestiário ele geralmente faz graça e curte botar música para dançar”, disse Maurício.

O zagueiro é casado com a atriz de cinema e televisão Rin Takanashi, mas muitas vezes é ele quem rouba a cena nas telas: Makino estrela a campanha publicitária de uma companhia de streaming esportivo fantasiado de samurai.

Além disso, Makino tem um ritual pouco usual para se concentrar nas partidas que vai disputar: limpar o banheiros.

"Quando você limpa, isso te traz boa sorte, então eu faço isso com todo o meu coração", explicou, e depois riu por ter sido perguntado sobre este assunto inusitado.

Natural de Hiroshima, cidade costeira do Japão, ele ainda mostrou seu lado "tropical".

Além de curtir limpar banheiros, Makino tem outro passatempo: pegar onda. Em seu Instagram, ele tem fotos com pranchas em praias japonesas, "Eu surfo, sim", disse.

Resta agora torcer para que ele limpe o banheiro antes do jogo contra a Bélgica e marque pelo menos um gol na partida desta segunda para podermos aproveitar mais uma de suas inusitadas comemorações, agora na Copa do Mundo.