<
>

Ceará demite Marcelo Chamusca, 2º treinador a perder emprego no Brasileirão

Marco Chamusca com a camisa do Ceará Divulgação Ceará

Sem vencer nas primeiras seis rodadas do Campeonato Brasileiro, o Ceará optou por demitir o técnico Marcelo Chamusca. A decisão foi tomada após mais um tropeço, desta vez contra o Vitória, que venceu por 2 a 1 no Barradão, em Salvador, e complicou o Vozão, que se encontra na vice-lanterna do torneio nacional.

Junto com Chamusca dão adeus ao clube o auxiliar Caé Cunha e o preparador físico Roger Gouveia. Agora, a diretoria do Ceará começa a trabalhar para encontrar um substituto para o treinador campeão cearense de 2018 e responsável por promover o Vozão à Série A.

Desde junho de 2017 à frente do Ceará, Marcelo Chamusca conquistou 34 vitórias em 64 jogos.

Por meio de suas redes sociais, o técnico Marcelo Chamusca seguiu o tom do discurso do Ceará, que soltou uma nota em seu site oficial, e agradeceu pelas oportunidades recebidas nesse quase um ano de trabalho.

“Comunico meu desligamento do Ceará. Gostaria de agradecer a todos que fizeram parte deste período em que estive no comando técnico da equipe. Foi um período de conquistas, crescimento e aprendizado. Desejo sucesso a todos que permanecem no clube. Obrigado! Grande abraço!”, escreveu o treinador.

Ele é o segundo treinador demitido no Brasileirão. Antes dele, o Sport trocou Nelsinho Baptista por Claudinei Oliveira.