<
>

Corinthians marca nos acréscimos, vence São Paulo nos pênaltis e encara Palmeiras na final

Foi do jeito que o torcedor do Corinthians gosta. Um gol nos acréscimos e classificação nos pênaltis. Nesta quarta-feira, os donos da casa ficaram muito perto da eliminação para o São Paulo, mas foram buscar uma vitória improvável por 1 a 0 e carimbaram a vaga para a final do Campeonato Paulista, contra o Palmeiras, triunfando nos pênaltis por 5 a 4.

O Corinthians esteve eliminado até os 47 minutos do segundo tempo, quando, enfim, conseguiu levar a melhor sobre uma defesa bem postada do São Paulo. Rodriguinho, de cabeça, após cobrança de escanteio da direita. Ele, curiosamente, foi o único a errar um pênalti para os anfitriões, mas falhas de Diego Souza e Liziero garantiram a vaga.

Será a segunda decisão consecutiva do Corinthians no Paulista, depois de ser campeão em 2017 contra a Ponte Preta. Agora, o rival será o Palmeiras, em uma final que o Estadual ainda não viu neste século. A última foi em 1999, com título alvinegro, com as famosas embaixadinhas de Edílson.

O primeiro jogo da final será no próximo sábado, às 16h30 (de Brasília), novamente na Arena, enquanto o duelo decisivo de volta, no Allianz Parque, acontece no domingo seguinte.

Muita luta, pouco futebol

A primeira meia hora de partida ofereceu poucas emoções aos 43.062 presentes na Arena. O clima tenso que alguns jogadores – e técnicos – deixaram transparecer após a partida no Morumbi acabou se confirmando, e a partida teve mais confusões do que lances de gol.

Logo aos oito minutos, a maior delas: Tréllez não evitou saída de bola pela lateral, mas a jogada acabou seguindo. Primeiro, Pedro Henrique acertou o rival com carrinho; depois, Gabriel chegou chutando, o que revoltou todo o time são-paulino – incluindo reservas.

Precisando reverter a vantagem tricolor, o Corinthians teve seu primeiro lance de maior perigo aos 23 minutos, com Emerson Sheik, que bateu à direita do gol de Sidão após cobrança de escanteio. Pouco depois, aos 27, nova pequena confusão, agora envolvendo Clayson e Militão.

Foi aos 40 minutos que, enfim, o duelo teve uma chance clara de gol, do São Paulo. Pedro Henrique falhou, e Tréllez acabou saindo frente a frente com Cássio, que acabou sendo mais rápido e salvando o Corinthians no carrinho. Pouco depois, o Corinthians respondeu talvez com sua melhor oportunidade, mas novamente Sheik desperdiçou, finalizando agora por cima.

O São Paulo ainda voltou a levar perigo aos 44 minutos, e Cássio novamente apareceu bem. Liziero, um dos destaques dos visitantes na etapa inicial, fez grande jogada pela esquerda e cruzou. A defesa do Corinthians não cortou, e Militão encheu o pé, parando no goleiro rival.

Corinthians ao ataque

Na mesma situação que iniciou a partida, mas com 45 minutos a menos para buscar a virada, o Corinthians foi mais presente no ataque no segundo tempo. Foi apenas com a entrada de Pedrinho, aos 15, no lugar do volante Gabriel, contudo, que o time passou a produzir mais.

Antes disso, apenas chutes de longe, um de cada lado, haviam levado perigo a Cássio e a Sidão. Já com o jovem corintiano em campo, aos 16, o Corinthians quase marcou com Sheik. Pedrinho deu bom passe para Vital, que cruzou. A bola passou na frente do gol, mas o veterano não alcançou.

O Corinthians seguiu superior em termos de posse de bola, permanecendo no campo de ataque do São Paulo. Faltou, porém, criatividade para conseguir pressionar o adversário. Só que não foi assim em uma das últimas bolas do jogo. Aos 47 minutos, no segundo dos cinco minutos de acréscimos, após cobrança de escanteio, Rodriguinho subiu sozinho no meio de dois marcadores, e mandou para o fundo da rede, incendiando a Arena e levando para os pênaltis.

Nos pênaltis, Vital, Clayson, Pedrinho, Maycon e Danilo fizeram para o Corinthians. Rodriguinho parou nas mãos de Sidão. Cássio ainda defendeu a cobrança de Diego Souza e Liziero. Lucas Fernandes, Bruno Alves, Reinaldo e Militão converteram para o São Paulo.

FICHA TÉCNICA:
CORINTHIANS 1 (5) X (4) 0 SÃO PAULO

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 28 de março de 2018, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Vinícius Gonçalves Dias Assistentes: Anderson de Moraes e Daniel Ziolli
Público: 43.062 torcedores
Renda: R$ 2.603.440,11
Cartão Amarelo: Rodriguinho, Fagner e Henrique (Corinthians); Reinaldo, Éder Militão e Sidão (São Paulo)
Gol: Rodriguinho, aos 47 minutos do segundo tempo
PÊNALTIS: CORINTHIANS: Mateus Vital, Clayson, Pedrinho, Maycon e Danilo
SÃO PAULO: Lucas Fernandes, Bruno Alves, Reinaldo e Éder Militão

CORINTHIANS: Cássio; Fagner (Mantuan), Pedro Henrique, Henrique e Sidcley; Gabriel (Pedrinho), Maycon, Mateus Vital, Rodriguinho e Clayson; Emerson Sheik (Danilo) Técnico: Fábio Carille

SÃO PAULO: Sidão; Militão, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Jucilei, Petros e Liziero; Marcos Guilherme (Caíque), Nenê (Lucas Fernandes) e Tréllez (Diego Souza) Técnico: Diego Aguirre