<
>

Pai diz que PSG espera médicos da seleção para definir cirurgia em Neymar

Neymar da Silva Santos, pai do atacante do Paris Saint-Germain, participou ao vivo do Bate Bola Na Veia, da ESPN Brasil, na noite desta terça-feira e falou sobre a situação de seu filho. O astro da seleção brasileira sofreu uma fissura no quinto metatarso do pé direito na partida contra o Olympique de Marselha, no último final de semana.

Segundo Neymar pai, ainda não foi definido se o jogador passará por cirurgia. O médico da seleção brasileira, Rodrigo Lasmar, chegará em Paris na próxima quarta-feira.

“Estamos esperando o médico da seleção chegar, vai ter uma reunião com o clube”, afirmou. “Final de abril o Neymar vai estar apto a jogar futebol”, declarou o pai do atleta, que ainda descartou qualquer possibilidade de o filho estar em campo no jogo de volta das oitavas de final da Uefa Champions League contra o Real Madrid.

"O PSG já sabe que não vai contar com o Neymar nos próximos jogos, que não vai contar com o Neymar por seis semanas no mínimo, porque esse tratamento vai durar de seis a oito semanas. Isso já está definido, independentemente de cirurgia ou não. O tratamento convencional também vai demorar de seis a oito semanas, e só o que precisamos fazer é o que não pode causar uma nova fratura lá na frente, que possa prejudica-lo. Que as pessoas tenham bom senso e critério na hora que vão falar alguma coisa e se coloquem no lugar da gente", declarou.

"O Neymar queria jogar (contra o Real Madrid), enfaixar, queria arrumar um jeito, mas não dá. Tem coisas que não são possíveis."

Nesta terça, o site Globoesporte.com pontuou que o atacante iria operar e voltaria um mês antes da Copa do Mundo. Neymar pai negou. “Não falamos nada”.

Embora tenha dito que a cirurgia não está decidido, Neymar pai indicou que esse procedimento é o mais aconselhável para a recuperação de seu filho.

"Encontramos uma fissura bem pequena, essa fissura ela pode calcificar convencionalmente em um prazo de seis semanas, mas, para um atleta, é melhor você colocar alguma coisa que dê um suporte, para que não possa ter uma refratura, para não ter um problema futuro. Isso é conclusivo, tira qualquer possibilidade de ter essa nova lesão. Claro, se tiver uma entorse novamente, alguma coisa vai criar, mas não por esse problema ter sido mal curado. Por isso a decisão já foi tomada pelo clube, só que tem que decidir onde vai ser, como vai ser, onde ele vai se recuperar. Então vai decidir com o médico da seleção que chegou hoje. Precisa ter calma para fazer as coisas."