<
>

Com time alternativo, Brasil vence o segundo amistoso diante da Venezuela

A Seleção Brasileira entrou em quadra neste sábado, no Rio de Janeiro, para um novo amistoso contra a Venezuela. Comandada pelo assistente Carlos Schwanke, a Seleção iniciou o duelo com uma equipe alternativa e mesmo assim conseguiu mais uma vitória por 3 sets a 0 (25/15, 25/18 e 25/18).

“A gente veio na proposta de rodar mais o time, todo mundo ter uma rodagem, aproveitar um pouquinho o jogo. Hoje foi minha vez. Acho que ainda estou me encaixando com o Cachopa, algumas bolinhas, mas é só crescendo agora, evoluindo a cada dia”, comentou Felipe Rocha.

O oposto levou o troféu VivaVôlei, eleito o melhor em quadra: “Ontem o saque entrou, foi uma sequência bem bacana, consegui ajudar bastante a equipe no começo do set. Hoje, se o saque não foi tão bom, eu pude ajudar em outras questões. Isso que é importante, ajudar a equipe no que eu puder”, concluiu.

A Seleção entrou em quadra com Leal, Mauricio Borges, Flávio, Alan e Maique – jogadores que não haviam participado da vitória na última sexta-feira.

Quem também ganhou rodagem foi Vaccari, estreante na Seleção: “O friozinho na barriga é um pouco maior. A gente vai se adaptando com quem está aqui do lado. Mas a torcida também incentiva muito a fazer, cada vez mais, o nosso melhor. É muito bom. E estar aqui dentro com a amarelinha, azulzinha hoje, é sensacional”, comentou.