<
>

Bernardinho diz a TV que gostaria de ajudar Neymar e como poderia se reconciliar com Zé Roberto

Bernardinho foi o convidado do programa 'Conversa com Bial, da TV Globo, na noite dessa quarta-feira. E entre vários assuntos, ele falou sobre Neymar, do qual seu filho e jogador de vôlei Bruninho é amigo pessoal, e de seu entrevero com José Roberto Guimarães, assim como ele uma lenda do vôleibol brasileiro e com quem não tem relação desde 2004.

Neymar

Empresário, palestrante e coach, o carioca de 60 anos deixou claro que gostaria de ajudar o atacante formado no Santos e atualmente no Paris Saint-Germain.

“Eu confesso que a minha essência é essa, é ser um treinador, ser um coach, orientador... O que tem que ele (Neymar) pode melhorar? Tem sempre alguma coisa que se pode melhorar. Eu acho que tem muita coisa que ele pode melhorar. E ele vai viver um momento difícil no Paris Saint-Germain, de ser hostilizado e tal...", começou o ex-técnico e ex-atleta.

"Então, assim, eu gostaria muito de poder ajudar de alguma forma. Não quero, pelo amor de Deus, não estou me propondo a nada, mas quem sabe? Porque eu acho que ele tem tanto potencial”, seguiu.

“Qual a grande frustração de um treinador, do pai, do amigo? É quando você vê alguém com um grande talento não realizar aquele potencial todo. Imagina se nós, brasileiros, vendo esse talento todo, e ele termina a carreira sem ganhar uma Copa do Mundo. Nós vamos ficar frustrados como torcedores..."

"... e como treinador, alguém do esporte, ainda mais. Você vê aquilo e fala 'cara, o cara não fez aquilo, e ele poderia ter feito'. Porque é um dos grandes craques da história do esporte, precisa conquistar [a Copa do Mundo]”, finalizou sobre o tema.

Zé Roberto

Não foi apenas Neymar o assunto abordado durante a entrevista. Pedro Bial também questionou, e Bernardinho respondeu de forma direta sobre seu desentendimento com José Roberto Guimarães, em 2004.

Fernanda Venturini, esposa de Bernardinho à época e até hoje, era levantadora da seleção brasileira feminina na Olimpíada de 2004, em Atenas, na Grécia. Ela resolveu mostrar vídeos de lances da partida contra a Rússia para que o marido analisasse o que teria acontecido – o time fora derrotado de maneira surpreendente pela Russia na semifinal.

Zé Roberto, hoje com 65 anos, ficou sabendo desta situação e acusou ambos de estarem se intrometendo em seu trabalho – Bernardinho era técnico da seleção masculina de vôlei, que foi campeã naquela edição dos Jogos.

Veja, abaixo, o diálogo entre Bial e Bernardinho, que disse não acreditar que vá haver uma reconciliação, mas deixou claro como ela poderia se dar.

Bial: "Você acha que algum dia vocês se reconciliam?"

Bernardinho: "Eu acho que não!"

Bial: "Ficou azedo o negócio?"

Bernardinho: "Ficou! Assim, assim... Absolutamente sincero: uma coisa é a admiração pelo profissional, pelo treinador que ele é, isto é indiscutível, quem sou eu, só posso obviamente elogiar e reconhecer. Mas houve um fato, e aí foi um fato pessoal e uma acusação pública, e aquilo... ... Eu acho que as coisas têm limites, e as discussões e desacordos podem acontecer, mas quando você coloca em dúvida o caráter de outra pessoa, isto para mim é o [limite].”

Bial: "Vocês nunca conversaram sobre isto?"

Bernardinho: "Não! Assim, houve uma acusação em um certo momento, absolutamente injusta. Então, acho que para isto [reconciliação] realmente acontecer e ser sincera, tinha que [a iniciativa partir dele].

E convivemos, nos cumprimentamos, mas não tem relação. Não há, digamos, uma relação do tipo que some para o esporte, para o voleibol, isto é fato!"