<
>

No pré-olímpico, Brasil atropela o Egito e fica próximo da vaga para Tóquio 2020

play
Resumo do Brasil no 11º dia do Pan: Bronze na ginástica rítmica e tênis, e final no longboard (1:28)

Destaque também para a canoagem slalom e hipismo, mas ruim para o vôlei masculino, que perdeu na semi (1:28)

Sem tomar conhecimento do Egito, o Brasil conquistou sua segunda vitória pelo torneio qualificatório de vôlei para Tóquio 2020.

Pela segunda rodada do pré-olímpico, a equipe canarinha levou a melhor neste sábado (10), vencendo por 3 a 0 com parciais de 25/12, 25/19 e 25/14. O resultado manteve os comandados de Renan Dal Zotto em vantagem na liderança do Grupo A, somando seis pontos.

Yoandy Leal, cubano naturalizado brasileiro que ficou fora da primeira partida, foi o grande destaque da partida e chegou a marca de maior pontuador do jogo, somando 13. Maurício Borges, com um a menos, ficou com a segunda posição.

O Brasil já havia vencido Porto Rico na última sexta-feira, também por 3 a 0, e estava empatado em pontos com a Bulgária, mas levava vantagem por não ter perdido nenhum set. Os vice-líderes, por sua vez, haviam entrado em quadra diante do Egito, contra quem conquistaram a vitória por 3 a 1.

Ainda hoje, a seleção europeia enfrenta Porto Rico, mas sem chances de ultrapassar o time brasileiro. A próxima rodada do qualificatório acontecerá neste domingo (11), quando as duas equipes se enfrentarão, às 11h da manhã (horário de Brasília).

O torneio

Única seleção a conquistar vagas para todas as edições dos Jogos Olímpicos desde Tóquio 1964, o Brasil está perto de garantir seu passaporte de volta ao Japão para defender o título olímpico.

De acordo com o regulamento da Fivb, todas as equipes que encerrarem o torneio na liderança de seus respectivos grupos estarão garantidas nos jogos do próximo ano. Ao todo, 24 países disputam o pré-olímpico, divididos em seis chaves.