<
>

Brasil perde invencibilidade na Liga das Nações para a Sérvia

O Brasil conheceu sua primeira derrota na Liga das Nações nesta sexta-feira, contra a Sérvia, no jogo de abertura da terceira semana da competição. Por 3 sets a 2, os sérvios viraram o jogo com parciais de 17/25, 25/22,17/25, 25/20 e 15/12.

Em um jogo parelho, as equipes dominaram os sets em que foram vencedoras, sem tanta resistência do outro lado da quadra. No set desempate, o Brasil chegou a ficar perto de encaminhar a vitória, mas vacilou e viu a Sérvia ser muito eficiente nos últimos pontos.

Ataque potente do Brasil não foi suficiente para arrancar a vitória (Foto: Divulgaçaõ/FIVB)

Apesar da derrota, o Brasil ganha um ponto por ter ganhado dois sets na partida e agora soma 16 pontos na Liga e cai para terceiro lugar, atrás de Irã, com 19, e Rússia, com 17. O próximo compromisso da Seleção é contra a China, ao meio-dia deste sábado (15).

O começo do jogo mostrou um bom equilíbrio entre as equipes durante as primeiras trocas de bola. Nenhuma seleção se desgarrava no placar, até que o Brasil passou a encontrar mais espaços para derrubar bolas e conseguiu dominar as tentativas ofensivas, abrindo uma boa vantagem. A Sérvia buscava diminuir a margem no placar, mas tinha bastante dificuldade em vencer o bloqueio brasileiro e segurar os ataques eficientes de Lucarelli, Leal e Lucão. Sem muito esforço, o Brasil caminhou tranquilo para fechar o primeiro set.

Repetindo o equilíbrio do início do jogo, as duas equipes alternaram a pontuação no começo da segunda parcial, até que a Sérvia tomou a frente. Com outra postura, os sérvios sustentaram a margem e foram parando os ataques brasileiros. E sem a mesma facilidade, o Brasil suava para pontuar e não deixar os adversários se desgarrarem. No entanto, a seleção europeia seguiu superior e conseguiu empatar a partida.

Diferente dos outros sets, o Brasil logo saiu na frente abrindo uma boa margem nos primeiros minutos da parcial. Com a boa diferença, os brasileiros seguravam a Sérvia e mantinham um conforto no placar. A equipe sérvia voltava a ter dificuldades tanto defensivamente como na hora de atacar, deixando a vida da Seleção fácil para fechar o set.

O terceiro set teve a Servia tentando reagir para seguir viva no jogo e buscando mais intensidade e agressividade nos ataques. O time europeu até conseguiu abrir uma diferença, mas o Brasil corria atrás, para impedir que a distância ficasse irreversível. No entanto, os brasileiros não acompanharam o ritmo adversário e viram a vida complicar com a embalada da Sérvia, que foi atrás e forçou o set desempate.

O tie-break foi de alternância de pontos durante quase todo o tempo. A princípio, a Sérvia tinha a vantagem, por ter começado na frente, até que já depois da metade, o Brasil virou e passou ter a possibilidade de abrir dois pontos, situação que desperdiçou e viu a Sérvia se aproxima da vitória já nos pontos finais e os sérvios não erraram, conseguindo confirmar a virada e a vitória.