<
>

Djokovic no Australian Open? Participação do tenista será definida nesta segunda-feira; entenda o caso

Atual tricampeão do Grand Slam, Novak Djokovic terá sua sua situação definida em audiência e pode ser deportado da Austrália após ter o visto cancelado


O Australian Open, com transmissão ao vivo pela ESPN no Star+, começa em pouco mais de uma semana, no próximo dia 17. Porém a participação do atual tricampeão Novak Djokovic, possibilitada por uma suposta permissão de isenção por não divulgar se está vacinado contra a COVID-19, ainda não é certa.

Nesta segunda-feira (10), exatamente uma semana antes do início do torneio, o sérvio terá sua situação definida numa audiência em tribunal. Um juiz federal vai definir se aceita ou recusa a permissão de isenção solicitada pelo melhor tenista da atualidade. Se a isenção for negada, ele deve ser deportado para a Sérvia.

Confinado num hotel desde a última quarta-feira (5), quando desembarcou em Melbourne, Djokovic tentou entrar na Austrália com uma isenção médica por não revelar se foi vacinado contra a COVID-19. No entanto, a permissão, concedida pelo pelo estado de Victoria, foi negada pelo governo federal.

Ao longo da semana, o ministro da saúde da Austrália, Greg Hunt, confirmou que o visto de Djokovic foi cancelado pelo governo federal após uma revisão da permissão excepcional fornecida pelo governo de Victoria.

Já o primeiro ministro Scott Morrison afirmou que o sérvio nunca teve acesso garantido ao país por conta da isenção e afirmou que seria responsabilidade do tenista apresentar e sustentar o pedido de isenção médica com relação às regras de vacinação.

Não há casos especiais, regras são regras. A Força de Fronteira Australiana fez seu trabalho. A entrada com visto exige vacinação em duas doses ou isenção médica. Fui informado que não havia tal isenção e, como resultado, ele está sujeito às mesmas regras que qualquer outro”.

“No fim de tudo, isso é responsabilidade do viajante. Cabe ao viajante declarar e sustentar sua possibilidade de entrar no país em conformidade com suas leis. Isso não é nada sobre nenhum indivíduo. É simplesmente questão de cumprir as regras”.

Djokovic é o maior campeão da história do Australian Open, com 9 títulos conquistados desde 2008, e tenta garantir sua entrada no país para defender o tricampeonato consecutivo. Se não participar do Grand Slam, ele corre risco de perder a liderança do ranking da ATP.