<
>

Após perder US Open, Djokovic vê transição de 'era' com Federer e Nadal: 'Inevitável'

Roger Federer, Rafael Nadal, Novak Djokovic. O “trio de ferro” que todos se acostumaram a ver dominando o tênis pode estar finalmente dando adeus à sua era. Neste domingo, o sérvio perdeu a chance de bater marcas históricas ao ser derrotado na final do US Open, que teve transmissão pela ESPN no Star+. Após a decisão, ele respondeu sobre o tema.

“Acho que já começou de certa forma, com o Dominic Thiem vencendo aqui ano passado. Daniil (Medvedev), não sei se ele é o número 1 agora ou será em breve. É normal. A transição era inevitável”, opinou Djoko.

“Os caras mais velhos ainda estão se segurando. Ainda estamos tentando brilhar no mundo do tênis o quanto pudermos. Falo por mim mesmo. Ainda quero continuar, tentar ganhar mais Grand Slams, jogar pelo meu país. São coisas que me motivam”, refletiu o sérvio.

“Mas a nova geração, se você quiser chamá-la assim, não é ninguém novo. Já são atuais, estabelecidos. Claro, eles vão tomar o domínio. Acho que o tênis está em boas mãos”, concluiu Djokovic.

Medvedev, de 25 anos de idade, conquistou neste domingo o primeiro título de Grand Slam de sua carreira. E foi de forma avassaladora, perdendo apenas um set em sua campanha inteira, nas quartas de final.

Ele praticamente não deu chances a Djokovic e venceu o sérvio por 3 sets a 0, com parciais de 6-4, 6-4, e 6-4, evitando com que o número 1 do mundo conquistasse todos os Grand Slams do calendário de 2021.