<
>

Rafael Nadal anuncia que não jogará o US Open de tênis em 2020: 'Por agora prefiro não viajar'

O US Open de tênis tem uma baixa de respeito: atual campeão, Rafael Nadal anunciou nesta terça-feira que não participará do Grand Slam por causa da pandemia de COVID-19. O torneio está marcado para acontecer entre 31 de agosto e 13 de setembro.

"Após pensar muito, decidiu não participar do US Open deste ano. A situação sanitária segue muito complicada em todo o mundo com casos de COVID-19 e rebotes que parecem fora de controle. Sabemos que o calendário deste ano após quatro meses sem jogar é uma barbaridade, mas entendo e agradeço os esforços que todas as partes estão colocando para que se joguem os torneios", escreveu o espanhol nas redes sociais.

"Atualmente a situação é complicada para fazer torneios, e todo o meu respeito à USTA, aos organizadores do US Open e à ATP pelos esforços que estão fazendo para que se jogue o torneio para os milhões de fãs que o assistirão pela TV ou pelas plataformas digitais", continuou.

"Esta é uma decisão que não queria tomar, mas neste caso sigo meu coração para decidir que por agora prefiro não viajar".

Desta forma, Nadal se junta a Roger Federer (cirurgia no joelho) como nomes tops fora do primeiro Grand Slam marcado após a parada do circuito. Novak Djokovic ainda não confirmou sua presença para o evento.

Isso significa que, pela primeira vez em 21 anos - desde o US Open 1999 -, um Major não terá a participação de ao menos um dos maiores ganhadores de Grand Slam da história.

O circuito está paralisado desde março, e apenas eventos isolados aconteceram no período, o mais controverso deles o Adria Tour, organizado por Novak Djokovic nos países dos Balcãs em junho e com vários casos positivos entre jogadores e comissões técnicas - inclusive do próprio sérvio.