<
>

Nadal critica Djokovic por não se mostrar favorável a vacina obrigatória para voltar a jogar tênis

play
Sem quadra, sem problemas! Dupla de garotinhos esbanja entrosamento e fofura em treino caseiro de tênis (0:28)

Os meninos encontraram um jeito de seguir treinando em meio à quarentena... - @espntenis (0:28)

Rafael Nadal e Novak Djokovic travam uma disputa do lado de fora das quadras, enquanto o tênis está parado pela pandemia do novo coronavírus. Depois de ver seu adversário dizer que não se vacinaria de forma obrigatória para a volta mais rápida das disputas, o espanhol criticou o sérvio.

“Cada um é livre e eu não sou ninguém para exigir nada a ninguém, mas se você participa do circuito, precisa se orientar pelas normas que há nele. Se nos obrigarem a tomar a vacina, Djokovic terá que se vacinar se quiser continuar a jogar tênis. Se a ATP ou a ITF nos obrigarem, teremos que fazer. É seguir as regras”, comentou Nadal para o jornal espanhol La Voz de Galicia.

Nas últimas semanas, muito se tem discutido sobre o futuro do esporte, se é possível retomar as atividades e competições de forma gradual, respeitando as orientações de saúde. Uma das medidas possíveis seria a obrigação dos tenistas se vacinarem contra a COVID-19 - quando estiver disponível - para viajarem mundo afora.

Atual número 1 do ranking da ATP, Djokovic se mostrou contrário. Em uma live, o sérvio defendeu que não seja uma regra a vacinação e, de imediato, recebeu críticas.

Djoko foi visto nesta semana treinando em uma quadra em Marbella, na Espanha, quebrando a quarentena e desrespeitando um decreto do governo espanhol que proíbe práticas esportivas em ginásios e praças.