<
>

Calderano faz sua melhor participação em Copas do Mundo

Calderano é uma das esperanças de medalha do Brasil em Tóquio 2020 (Foto: Divulgação/ITTF)

Hugo Calderano concluiu, neste sábado, sua participação na Copa do Mundo de tênis de mesa, em Chengdu, na China. Após uma grande virada nas oitavas de final, contra o norte-americano Kanak Jha, por 4 a 3 (9/11, 9/11, 11/6, 9/11, 11/7, 11/5 e 11/8), o brasileiro caiu nas quartas de final para o jovem Lin Yun-Ju, de Taiwan, por 4 a 1 (11/5, 4/11, 6/11, 6/11 e 3/11).

Esta foi a melhor participação individual de Calderano em competições mundiais major, incluindo Campeonatos Mundiais, Copas do Mundo e Jogos Olímpicos. Contando torneios do Circuito Mundial e eventos pan-americanos, foi a décima vez na temporada em que fica, pelo menos, entre os oito melhores.

Mas para se inserir no grupo dos oito melhores da Copa do Mundo, ele precisou suar muito contra Kanak Jha. No primeiro set, o norte-americano dominou as ações e chegou a estar vencendo por 8 a 2. O brasileiro reagiu e quase buscou o resultado. No segundo set, Calderano teve o controle da partida até o momento em que o placar apontava 9 a 5. Jha foi buscar a virada e conseguiu marcar seis pontos consecutivos, fechando novamente.

No terceiro set, Kanak Jha não manteve o ritmo e Calderano se aproveitou disso, fechando em 11 a 6. O quarto set foi equilibrado, e o norte-americano foi melhor nos momentos decisivos. O ritmo de Jha se mantinha no quinto set, quando ele abriu 7 a 4 e estava a quatro de fechar a partida.

Até que o técnico Jean-René Mounie pediu tempo. E Calderano finalmente entrou na partida. Fez sete pontos consecutivos e conseguiu reverter a situação no set. No sexto, voltou a estar perdendo por 4 a 2 e depois foi praticamente perfeito, se impondo novamente no set desempate, onde confirmou a vitória no confronto, em virada espetacular.

Pouco mais de quatro horas após as oitavas de final, Calderano voltou para a mesa, para enfrentar o jovem Lin Yun-Ju, de apenas 18 anos. Canhoto, perigoso, é um dos grandes nomes da nova geração e, atualmente, é o décimo do ranking mundial.

Calderano começou com ritmo forte e fechou, até com certa tranquilidade, o primeiro set. E a partir de então, o taiwanês dominou totalmente o confronto, impondo seu ritmo e aproveitando os erros do brasileiro, conseguindo a virada para 4 a 1 e a classificação para a semifinal.