<
>

Por saúde mental, Medina decidi abrir mão do início do Mundial: “Cheguei no meu limite”

Nesta segunda-feira, Gabriel Medina anunciou que não vai disputar as primeiras etapas do Mundial de surfe. O atual campeão do torneio fez uma publicação nas redes sociais em que explica a decisão, ressaltando que ao final da temporada passada estava “completamente esgotado”, que chegou “no limite” e que pretende se recuperar “mental e fisicamente”.

“2021 foi um ano incrível pra mim, conquistei meu maior sonho como surfista que era me tornar tricampeão mundial. Era uma parada intocável pra mim. No ano passado, vivi uma montanha russa de emoções dentro e fora da água, o que afetou muito minha saúde mental e física. Ao final da temporada, eu estava completamente esgotado. Cheguei no meu limite. Tomei minha vacina durante as férias e achei que ia conseguir me preparar a tempo para a primeira etapa da nova temporada, que começa em um dos meus picos favoritos no mundo, Pipe. Não foi o caso. Decidi que não viajarei para o Hawaii e vou tirar um tempo para que eu possa me recuperar mental e fisicamente. Estou com uma leve lesão no quadril que venho tratando desde o final do ano passado”, escreveu o surfista.

Ver esta publicação no Instagram

Uma publicação partilhada por Medina #10 🥷🏻 (@gabrielmedina)

As duas primeiras etapas do Mundial serão disputadas no Havaí. A janela de Pipe será nos dias 29 de janeiro a 10 de fevereiro, enquando a Sunset acontecerá de 11 a 23 do mês que vem.

O Mundial deste ano terá 10 etapas ao todo na temporada regular. Os cinco primeiro colocados se enfentam nas finais, que estão marcadas para setembro, em Trestles, nos Etados Unidos.

Em 2021, Gabriel Medina conquistou o tricampeonato mundial de surfe após vencer Filipe Toledo. Nos Jogos Olímpicos de Tóquio, o brasileiro teve a possibilidade de conquistar a medalha de bronze, mas acabou superado pela australiano Owen Wright.