<
>

Brasileiros vão mal em tubos do ‘The Box’ e apenas três seguem em Margaret River

Ítalo é a maior esperança brasileira (Foto: Dunbar / WSL)

O quarto dia de provas em Margaret Rivers contou com mais emoção do que o esperado na madrugada deste sábado, Brasil. Isso porque as ondas surfadas foram da parte mais desafiadora da praia australiana, conhecida como ‘The Box’ e com um dos tubos difíceis do mundo. E o resultado para a Brazilian Storm não foi dos melhores, com eliminações precoces de Gabriel Medina e Filipe Toledo, restando apenas três representantes para as oitavas de final.

O destaque do dia para o surfe brasileiro foi Ítalo Ferreira, que, logo na primeira bateria do dia, esbanjou habilidade no tubo backside e não deu chances para o atleta da casa Soli Bailey, ganhando de lavada na combinação de notas, por 15 x 3,50.

Uma das surpresas do dia foi a performance de Caio Ibelli, no duelo brasileiro contra Medina. Caio entrou na água com bastante intensidade e logo conseguiu uma boa onda, para já pular na frente na disputa. Favorito, Medina não encontrou seu melhor surfe rápido o suficiente, enquanto seu adversário fez uma boa combinação e assegurou a classificação.

Já Filipinho viveu um dia para esquecer. O brasileiro não encontrou ondas boas e ainda viu o adversário, o australiano Jack Robinson, passear pela praia com a qual é tão acostumado.

Confira as baterias das oitavas de final:

Bateria 1: Italo Ferreira (BRA) x Michel Bourez (FRA)

Bateria 2: John John Florence (EUA) x Sebastian Zietz (EUA)

Bateria 3: Caio Ibelli (BRA) x Kelly Slater (EUA)

Bateria 4: Jordy Smith (AFS) x Conner Coffin (EUA)

Bateria 5: Jack Robinson (AUS) x Seth Moniz (EUA)

Bateria 6: Owen Wright (AUS) x Kolohe Andino (EUA)

Bateria 7: Julian Wilson (AUS) x Peterson Crisanto (BRA)

Bateria 8: Ryan Callinan (AUS) x Kanoa Igarashi (JAP)