<
>

O dia em que o Japão enfrentou o tufão e venceu a Escócia

O dia 13 de outubro ficará na memória do mundo do esporte como o dia em que uma nação que sedia uma Copa do Mundo enfrentou um fenômeno natural: o Tufão Hagibi.

Uma catástrofe onde vidas foram levadas, estragos foram feitos, mas mesmo assim, a nação teve coragem para novamente colocar tudo no lugar em menos de 24 horas e viu sua seleção nacional de rugby honrar o esforço perante 72.000 pessoas, vencendo a Escócia e se classificando pela primeira vez em sua história para as quartas de final do torneio.

O Japão, ao longo de sua história, é conhecido pela bravura, coragem, disciplina, planejamento, respeito, solidariedade, honra, entre outros atributos. E os “Brave Blossoms” (apelido da seleção japonesa) colocaram tudo isso em campo, aliando técnica, elenco forte e determinação.

A Escócia foi grande, quando tudo parecia perdido, teve forças para correr atrás do placar e, por pouco, quase saindo com uma vitória, honrando a camisa, o rugby e a Copa do Mundo.

Fica a mensagem japonesa que para toda e qualquer situação existe uma forma de reverter o quadro. Os desafios imensos que a nação passou nesta semana provam do que é feito seu povo.

Dentro de campo o Japão também enfrentou furacões na fase de grupos da competição, começando com a Irlanda, primeira do ranking mundial: venceu. Depois, ainda venceu Samoa e Russia, e hoje conseguiu a maior proeza da história de seu rugby.

Em em 1995 Nelson Mandela e os Springboks conseguiram criar a “Rainbow Nation”. Em 2019, a Copa do Mundo de rugby ficará conhecida como a Copa do Tufão Hagibi, enfrentado pelo Japão, e que dentro do campo venceu por 28 a 21 a Escócia num dos melhores jogos de Copas do Mundo de todos os tempos.

Que venham as quartas de final, as semis e a grande final, com jogos de tirar o fôlego!