<
>

Copa do Mundo de rugby - Resumo da 3ª rodada e uma constatação: África do Sul e Inglaterra brigam pelo título

Algumas definições ocorreram nesta terceira rodada da Copa do Mundo de Rugby, especialmente para grandes seleções. África do Sul e Inglaterra, por exemplo, mostraram por que chegaram como postulantes ao título e venceram Itália e Argentina, respectivamente, de forma contundente. O Japão ganhou mais uma, desta vez contra Samoa.

Vamos ao resumo do que de melhor aconteceu:

África do Sul 49 x 3 Itália

Em teoria, seria um jogo eletrizante e muito disputado. Que a África do Sul era favorita ninguém duvidava, mas a vitória dos Boks veio com aspectos de massacre, e em nenhum momento a Azzurri conseguiu equilibrar as ações. Por sua vez, os sul-africanos provaram que estão prontos para brigar pelo título.

Inglaterra 39 x 10 Argentina

A Inglaterra demonstrou o quanto está forte e candidatíssima ao título e atropelou os Pumas, que não conseguiram encantar em nenhum momento nesta Copa. A expulsão de Lavanini, de forma justa, aos 17 minutos do primeiro tempo, só facilitou o trabalho dos ingleses, que fizeram um jogo irrepreensível.

Japão 38 x 19 Samoa

Mais um thriller dos donos da casa. Ganhar com ponto bônus (fazer 4 tries ou mais) era fundamental, e o Japão correu atrás desse ponto. Ele veio de forma emocionante e improvável, com um try na última jogada da partida. Assim, os Brave Blossons caminham com sucesso na Copa do Mundo.

França 23 x 21 Tonga

Mais cinco minutos de jogo e, talvez, Tonga virasse o placar. A França é assim mesmo, historicamente alterna grande jogos e atuações complicadas. Foi isso o que ocorreu mais uma vez. Existe algo mais “Rugby Francês” do que a declaração pós- jogo de seu treinador, Jacques Brunel? “Não estou preocupado, mas estou insatisfeito”. Assim são os Le Bleus, que seguem firmes e classificados para as quartas de final.

Outros jogos

Nova Zelândia, Austrália, Gales e Irlanda venceram sem muitos problemas, provando que ter um elenco forte é tão importante ou mais do que ter um time espetacular. Contar com um número de jogadores de alto nível ajuda a variar escalações, dá o necessário descanso a seus atletas e mostra que são seleções prontas para o mata-mata.

O que vem por aí

A quarta e última rodada será de algumas definições. Chama a atenção o duelo Japão x Escócia, quem vencer avança. Tem também o Le Crunch clássico entre Inglaterra e França, que define quem enfrenta Gales ou Austrália nas quartas de final. Além disso, termos despedidas de outras seleções na edição 2019 da Copa do Mundo de Rugby. O fim de semana promete.