<
>

Olimpíadas: com delegação menor que do Brasil, 'time LGBTQIA+' ficaria em 7º no quadro de medalhas

play
Olimpíadas: Com recorde histórico, veja todas as medalhas do Brasil em Tóquio-2020 (2:48)

Brasil chegou a 21 medalhas, melhor marca do país em todos os tempos (2:48)

Se os 180 atletas que se declararam publicamente como LGBTQIA+, que competiram nos Jogos Olímpicos em Tóquio, fossem um país, eles terminariam na sétima posição no quadro geral de medalhas.

Clique aqui para ver o Quadro de Medalhas das Olimpíadas atualizado e siga o fim dos Jogos de Tóquio em TEMPO REAL!

A informação foi divulgada pelo Outsports, site de notícias esportivas especializado na comunidade LGBTQIA+.

Com uma delegação menor que a do Brasil, com 301 atletas, eles conquistaram 32 medalhas (11 de ouro, 12 de prata e nove de bronze).

Nos esportes coletivos, o site contou uma medalha por time que tivesse algum atleta LGBTQIA+.

O desempenho ficou acima de Holanda, França, Alemanha, Itália e Brasil.

No Brasil, três atletas brasileiras se declaram LGBTQIA+ venceram medalhas: Ana Marcela Cunha levou o ouro na maratona aquática; Carol Gattaz e Ana Carolina venceram a prata no vôlei de quadra.