<
>

Olimpíadas: Tóquio-2020 tem maior participação feminina do Brasil no quadro de medalhas em toda a história

play
A 'Fadinha' Rayssa Leal conquista o Brasil e se torna medalhista brasileira mais jovem na história das Olimpíadas (1:22)

Entrou para o Livro: Brasileira 13 anos conquistou a medalha de prata no skate street e encantou o Brasil com suas manobras, danças e carisma (1:22)

As mulheres roubaram a cena nas Olimpíadas de Tóquio não só por quebrarem o recorde de participação feminina em uma única edição (48,8%), mas também pelo alto nível apresentado nos mais variados esportes. E as brasileiras não ficaram atrás.

O Brasil teve em Tóquio o melhor desempenho na história das Olimpíadas graças as conquistas das mulheres, que foram responsáveis por 42,8% das medalhas - 9 de 21 - conquistadas pelo país.

Clique aqui para ver o Quadro de Medalhas das Olimpíadas atualizado e siga os Jogos de Tóquio em TEMPO REAL!

Esse número faz com que essa seja a maior participação feminina no quadro de medalhas em toda a história do Brasil nas Olimpíadas, quebrando a marca de 2008, quando as mulheres tiveram 7 de 17 (41,1%).

A primeira vez que o Brasil conquistou medalha olímpica no feminino foi em 1996. Foram quatro de 15 medalhas (26,6%): ouro e prata no vôlei de praia, prata no basquete e bronze no vôlei de quadra.

Depois disso, as mulheres ganharam medalhas em todas as edições: 4 de 12 em Sydney-2000 (33,3%), 2 de 10 em Atenas-2004 (20%), 7 de 17 em Pequim-2008 (41,1%), 6 de 17 em Londres-2012 (35,2%) e 5 de 19 no Rio de Janeiro-2016 (26,3%).

play
1:02

Rebeca Andrade escreve nome na história e conquista 1º ouro da ginástica feminina do Brasil em Olimpíadas; veja como foi

Brasileira conquistou ouro no salto e somou à prata que havia vencido no individual geral

AS MEDALHAS

O grande destaque individual foi a ginasta Rebeca Andrade, que foi ouro no salto e prata no individual geral. A paulista de 22 anos, inclusive, se tornou a primeira atleta do Brasil a ganhar duas medalhas em uma mesma edição das Olimpíadas.

Além de Rebeca Andrade, as medalhistas brasileiras em Tóquio foram: Martine Grael e Kahena Kunze (ouro na classe 49er FX da vela), Ana Marcela (ouro na maratona aquática), Beatriz Ferreira (prata no peso leve do boxe), vôlei de quadra (prata), Rayssa Leal (bronze no street do skate), Laura Pigossi e Luisa Stefani (bronze na dupla do tênis), Mayra Aguiar (bronze no judô até 78kg).