<
>

Olimpíadas: Canadá leva ouro e 'obriga' Brasil a vencer pelo menos uma final para ser 11º no quadro de medalhas

play
As medalhas do penúltimo dia das Olimpíadas: Brasil conquistando mais três ouros, EUA no topo do basquete e mais (7:50)

Veja TODAS as medalhas da noite de sexta-feira e madrugada de sábado em Tóquio! (7:50)

O Brasil entrou no último dia de competições das Olimpíadas de Tóquio em 12º no quadro de medalhas e até com um sonho, remoto, de fechar os Jogos no top-10 pela primeira vez na história.

Na madrugada deste domingo, o país tem a possibilidade de conquistar dois ouros e, agora, precisa vencer uma das duas finais se quiser ultrapassar o Canadá e assumir o 11º lugar, que seria a melhor posição do Brasil em todos os tempos. Afinal de contas, Kelsey Mitchell venceu o ouro no ciclismo e fez o país norte-americano ultrapassar os brasileiros no quadro.

Clique aqui para ver o Quadro de Medalhas das Olimpíadas atualizado e siga os Jogos de Tóquio em TEMPO REAL!

A canadense venceu a prova dos 200m sprint individual contra Olena Starikova, da Ucrânia, e faturou o 7º ouro do Canadá em Tóquio, empatando em números de primeiro lugar com o Brasil. Os canadenses, porém, levam vantagem no critério de desempate: são 6 pratas contra 4 do Brasil e, em bronzes, a vantagem é de 11 a 7 para os norte-americanos.

Portanto, caso perca as duas decisões, o Brasil ficaria empatado em número de ouros e pratas, mas perderia nos bronzes e, por isso, precisa vencer ao menos mais um ouro se quiser terminar no 11º lugar.

A partir da 1h30 (Brasília), a seleção brasileira de vôlei feminino tenta o ouro contra os Estados Unidos. Às 2h, Bia Ferreira sobe ao ringue para enfrentar Kellie Anne Harrington, da Irlanda, pelo ouro do peso leve do boxe.