<
>

Olimpíadas: Brasil garante sua 7ª medalha de ouro e empata recorde em uma mesma edição

play
Isaquias, Hebert e futebol: Brasil conquista três ouros históricos no 15º dia das Olimpíadas de Tóquio (1:02)

Por outro lado, a seleção masculina de vôlei perdeu o bronze para a Argentina (1:02)

O Brasil segue reescrevendo sua história em Tóquio: o país garantiu seu 7º ouro em terras japonesas e igualou seu recorde de medalhas douradas em uma mesma edição de Olimpíadas.

A honra ficou para o futebol masculino, que venceu a Espanha na manhã deste sábado por 2 a 1, na prorrogação, e conquistou seu bicampeonato da modalidade.

Clique aqui para ver o Quadro de Medalhas das Olimpíadas atualizado e siga os Jogos de Tóquio em TEMPO REAL!

Até hoje, a maior marca era das Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016, com os mesmos 7 ouros.

Agora, o próximo objetivo é quebrar de vez este recorde. O Brasil ainda tem mais três chances de ouro no último dia das Olimpíadas, sendo duas delas bem realistas: Beatriz Ferreira, que duela com a irlandesa Kellie Anne Harrington na final de sua categoria do boxe, e o vôlei feminino, que decide o ouro contra os Estados Unidos.

O país ainda disputa a maratona com Daniel da Silva, Daniel do Nascimento e Paulo Roberto de Paula, mas eles não estão entre os favoritos para a prova.

play
1:06

De Ítalo Ferreira ao futebol masculino: os ouros do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio

Brasil ficou com sete ouros no Japão e igualou sua melhor marca da história

Vale lembrar que o Brasil já havia quebrado em Tóquio o seu recorde medalhas em uma só edição. Já são 21 pódios garantidos: 7 ouros, 4 pratas, 8 bronzes e mais as duas medalhas a definir no boxe e no vôlei.

O recorde era de 19 no Rio de Janeiro: 7 medalhas douradas, 6 pratas e 6 bronzes.

Veja todas as medalhas que igualaram o recorde para o Brasil:

OUROS (7)

Ana Marcela Cunha - maratona aquática
Ítalo Ferreira - surfe
Martine Grael e Kahena Kunze - vela (49er FX)
Rebeca Andrade - ginástica artística (salto)
Isaquias Queiroz - canoagem (C1)
Hebert Conceição - boxe (até 75kg)
Futebol masculino

PRATAS (4)

Kelvin Hoefler - skate (street)
Rayssa Leal - skate (street)
Rebeca Andrade - ginástica artística (individual geral)
Pedro Barros - skate (park)

BRONZE (8)

Abner Teixeira - boxe (até 91kg)
Alison dos Santos - atletismo (400m com barreiras)
Bruno Fratus - natação (50m livre)

Daniel Cargnin - judô (até 66kg)
Fernando Scheffer - natação (200m livre)
Laura Pigossi e Luisa Stefani - tênis (duplas)
Mayra Aguiar - judô (até 78kg)
Thiago Braz - atletismo (salto com vara)

MEDALHAS SEM "COR" DEFINIDA:

Beatriz Ferreira - boxe (até 60kg)
Vôlei feminino

play
0:40

Com ouro em Tóquio, Brasil chega à quarta medalha seguida no futebol masculino olímpico

O país vai ao pódio desde Pequim-2008, quando o bronze foi conquistado na disputa de terceiro lugar contra a Bélgica; o Brasil ainda levou a prata em Londres-2012 e conseguiu o primeiro ouro no Rio-2016