<
>

Olimpíadas: Richarlison diz como Jardine previu sofrimento e traçou estratégia que fez diferença para botar Brasil na final

play
'A vitalidade do Daniel Alves é impressionante', diz Eugênio Leal após classificação do Brasil à final olímpica (1:10)

A seleção brasileira avançou à decisão ao bater o México nos pênaltis, com Daniel Alves abrindo as cobranças com acerto (1:10)

Nesta terça-feira (3) a seleção brasileira olímpica masculina levou a melhor sobre o México nos pênaltis e disputará a sua terceira final consecutiva no futebol. Após a partida, o camisa 10 Richarlison vibrou com a classificação e revelou que o técnico André Jardine "previu" que a semifinal contra os mexicanos seria sofrida.

Clique aqui para ver o Quadro de Medalhas das Olimpíadas atualizado e siga os Jogos de Tóquio em TEMPO REAL!

Segundo o atacante, que acertou cabeçada na trave no segundo tempo e quase marcou o seu sexto gol nesta Olimpíada, o comandante da seleção olímpica já esperava a possibilidade de penalidades durante a disputa no Japão e treinou cobranças desde o início.

"Cabeceei bem, saí até para comemorar, né? Mas não era para ser daquele jeito, foi um pouquinho sofrido nos pênaltis, mas desde o 1º dia que a gente chegou aqui no Japão o professor colocou a gente para bater pênalti, sabendo que ia enfrentar esse tipo de situação. Hoje vocês puderam ver a confiança dos nossos jogadores para bater o pênalti. Isso não foi treinado de agora, é desde o início. Parabenizar a todos pela confiança e o Santos. Santos nos salvou durante o jogo e nos pênaltis também. Hoje foi o dia dele e parabenizar ele pela excelente partida que ele fez", começou por dizer, em entrevista ao "SporTV".

play
1:29

Mário Marra pede chance a Bruno Guimarães na seleção brasileira principal: 'Grande jogador'

'O Bruno Guimarães é o dono do meio-campo', destacou o jornalista no SC Brasil

"O sentimento é aquele mesmo de antes de chegar na partida. Quando você está chegando no estádio, que dá aquele friozinho na barriga. Mas, como eu falei, a gente tinha total confiança no grupo e sabia que o final ia ser feliz", prosseguiu.

Por último, Richarlison falou sobre as expectativas para a grande decisão, no próximo sábado (7), contra Espanha ou Japão, e disse que o Brasil vai com tudo.

"O passo que falta. É o último degrau da nossa escada. Vamos com tudo. Chegamos na final e a gente sabe que quando chega na final a gente é forte e deixou a gente chegar, sabe que vamos com tudo. Agora é esperar o adversário, estudar ele o máximo possível para poder chegar bem no jogo e fazer uma excelente partida", finalizou.