<
>

Olimpíadas: Lucão diz que Brasil não podia perder 'nem a pau' para a Argentina no vôlei e brinca: 'Quase que a porca foi para o brejo'

Nesta segunda-feira (26) o Brasil levou a melhor em batalha épica contra a Argentina no vôlei masculino, venceu de virada por 3 sets a 2 e segue com 100% de aproveitamento no grupo B das Olimpíadas de Tóquio. Após o jogo, o central Lucão, que anotou 11 pontos, disse que o time brasileiro não podia ter perdido para os argentinos e brincou.

"Quase que a porca foi para o brejo. Acho que o time demorou um pouco a acordar, igual o jogo passado. Eles fizeram dois primeiros sets impecáveis, na minha opinião. Mas depois que a gente conseguiu ajustar, quebrar um pouco o passe deles no saque, mudou um pouco", disse, em declarações ao "SporTV".

O Brasil começou perdendo para a Argentina, que abriu vantagem por 2 a 0 nos primeiros sets. A reação dos brasileiros começou no terceiro set. Lucão explicou o motivo pelo qual a equipe teve tanta dificuldade no início.

"A verdade é que falamos de baixar o número de redes. Eles estavam com umas coberturas até meio espíritas, e a gente sem paciência. O time encontrou o equilíbrio, para forçar o saque e fazer as jogadas que precisávamos fazer", prosseguiu.

O Brasil somou a sua segunda vitória consecutiva, após derrotar a Tunísia na estreia, e segue 100% na disputa. E segundo o central, os dois primeiros jogos foram os mais importantes.

"Sempre falei desde o começo que os principais jogos eram os dois primeiros, que não poderíamos perder nem a pau. Entre as forças que temos daqui para frente, eram os mais 'fracos' que iríamos encontrar. É pau a pau e não tem jeito", finalizou.

Ainda fazem parte da chave França, Estados Unidos e Rússia, justamente os próximos adversários dos brasileiros. A partida contra os russos acontece na próxima quarta-feira (28), a partir de 09h45 (de Brasília).